Marinaldo faz balanço da votação da reforma política


image

A semana foi marcada pela votação do segundo turno da PEC 182/07, que trata da Reforma Política. A Câmara manteve os quatro anos de mandato para Presidente da República, governadores, prefeitos, deputados e vereadores. Os senadores continuam com mandato de oito anos. A alteração desses mandatos para cinco anos foi retirada do texto durante a votação do segundo turno.

Com o apoio do deputado Marinaldo Rosendo (PSB-PE), o fim da reeleição para presidente da República foi confirmado. No entanto, a data de posse de governadores e presidente, que mudaria para 4 e 5 de janeiro, permanecerá em 1º de janeiro.
Durante a votação do primeiro turno da PEC, o deputado Marinaldo Rosendo votou a favor dos cinco anos de mandato para presidente, governador, prefeito, deputados e vereadores. Mas esse apoio estava condicionado à aprovação da coincidência de datas das eleições para todos esses cargos eletivos. Como essa coincidência de datas não foi aprovada, o Deputado Marinaldo Rosendo entendeu que o retorno para os quatro anos de mandato seria a melhor opção para o país. Segundo ele, a não coincidência combinada com cinco anos de mandato iria desorientar o eleitor. Isto porque passaríamos a ter eleições a cada dois e três anos, alternadamente. Uma verdadeira confusão, segundo Marinaldo. Por isso, ele optou por votar a favor do retorno dos quatro anos de mandato para todos os cargos, com exceção para os senadores, que continuarão com mandato de oito anos.

  • Últimas Notícias

  • Vagas de Empego

  • Publicidade