Caminhada e comício de Marília Arraes arrastam mais de 30 mil pessoas pelas ruas centrais do Recife


O Recife “Marilhou” e se encheu de vermelho no final da tarde desta quinta-feira (29). A imensa caminhada liderada por Marília Arraes, candidata da coligação Pernambuco na Veia ao Governo do Estado, pelas ruas centrais da cidade culminou com um grande comício no Pátio do Carmo, reunindo mais de 30 mil pessoas. A festa da democracia uniu trabalhadores, estudantes, comerciantes, militantes, jovens, adultos, idosos e crianças e relembrou momentos históricos vividos em campanhas eleitorais, como as que elegeram Miguel Arraes governador e Lula presidente.

Ao lado de André de Paula, candidato ao Senado, Sebastião Oliveira, candidato a vice-governador, e dezenas de candidatos proporcionais, Marília foi festejada por onde passou. Ao longo do trajeto – que teve início no Parque Treze de Maio e seguiu pela rua do Hospício e avenidas Conde da Boa Vista, Guararapes e Dantas Barreto – a candidata foi saudada com acenos, pedidos de selfie, gritos e muita alegria. Do alto de prédios, chuva de papel picado e demonstrações de apoio dos mais variados tipos, com bandeiras, camisas e cartazes.

Nos pontos de embarque ou das janelas dos ônibus, populares saudavam a candidata líder em todos os levantamentos. Muitos até desceram dos coletivos para se juntar à caminhada. Marília não escondeu a emoção com o carinho e o apoio recebidos da população e, por diversas vezes durante o trajeto, parou para atender os pedidos de abraço e selfies.

COMÍCIO – No Pátio do Carmo, que já viveu mobilizações políticas históricas, o comício da majoritária da coligação PERNAMBUCO NA VEIA fez o povo ferver. Primeiro a discursar, o candidato a vice, Sebastião Oliveira, foi enfático. “Estou pronto para ajudar Marília a reconstruir Pernambuco. Marília está preparada para mudar Pernambuco”, disparou.

Companheiro de jornada de Marília e presente em praticamente todas as atividades realizadas em todos os municípios visitados ao longo do primeiro turno de campanha, o candidato ao Senado, André de Paula, ressaltou a importância do momento político. “Estamos hoje, do ponto de vista legal, concluindo uma das campanhas mais bonitas que eu já vi. Uma campanha que tomou as ruas e as cidades de pernambucanas e encheu de esperança a nossa gente. Estamos no Pátio do Carmo, sob as bençãos da padroeira do Recife. Pernambuco vai mudar. Há quatro anos essa mulher que está ao meu lado acreditou que isso aqui seria possível. Não deixaram que ela fosse candidata, mas ela continuou andando por Pernambuco e ouvindo as pessoas, trabalhando e buscando o melhor para nosso Estado. Em 2020, na disputa à Prefeitura do Recife, ela foi atacada das formas mais baixas e cruéis”, comentou André.

“Mas nada disso a abalou. Marília, mais uma vez, seguiu os passos de Miguel Arraes. Uniu as pessoas e, na sequência, uniu muita gente da política. Marília fez aqui o que Lula fez no plano nacional. Uniu os divergentes para combater os antagônicos. A partir do dia 1º de fevereiro, sob os meus ombros, terei a responsabilidade de garantir para Marília recursos para nosso Estado lá no Senado. Marília, eu e Sebá estamos juntos para mudar Pernambuco. Nosso Estado vai viver um novo momento. Uma nova história, cheia de esperança e realizações. Pela primeira vez na história de Pernambuco, quem vai nos liderar é uma mulher. Uma mulher de garra, sensibilidade e coragem. Vocês não podem imaginar o orgulho que sinto por andar ao lado dessa mulher, dessa líder. Marília não será apenas a primeira governadora, será a melhor governadora da história do Brasil, e eu serei seu senador, o senador de todo o povo pernambucano”, sentenciou.

Sob os gritos de “governadora”, Marília falou para uma multidão emocionada. “Esses 45 dias dessa primeira etapa de campanha foram só uma parte da construção, do diálogo e desse processo que é conhecer o Pernambuco de verdade. De falar a língua de quem conhece os problemas do povo. E esse caminho eu já percorro há tempos. Há mais de cinco anos que ando por este Estado de um lado para o outro, conversando com as pessoas e trabalhando para garantir a melhoria a da vida de nossa gente”, afirmou a candidata ao Governo.

“Pernambuco é a terra das revoluções e de um povo irredento. Hoje, o PSB está fantasiado de vermelho, mas carrega dentro de si a raiva e a perseguição. Foi muito importante a gente ultrapassar cada um dos obstáculos que foram surgindo ao longo da nossa caminhada. Quando vi que nós teríamos finalmente a oportunidade de disputar o Governo de Pernambuco, tive a certeza. Era um chamado do povo. E pouco depois que aceitei esse imenso desafio, fui mais uma vez abençoada com a descoberta de que Maria Magdalena estava no meu ventre. Naquele momento eu entendi. Eu não era mais a mãe só das minhas três meninas. Eu estava sendo chamada para ser também mãe de muitos pernambucanos. Dos filhos de muitos de vocês que estão aqui hoje. Dos que moram em Afrânio, em Petrolina, em Palmares. Eu entendi que tinha como missão fazer com que essas crianças possam crescer em um Estado mais justo e com mais oportunidades”, afirmou Marília.

“Queremos, e vamos, pensar um Pernambuco para os próximos 20, 30 anos. Diferente deles, que só pensam na próxima eleição. Para mudar Pernambuco não podemos dizer que tanto faz eleger qualquer presidente. Pernambuco não é uma ilha e não pode estar isolado do resto do País. A governadora de Pernambuco não pode ficar em cima do muro. Meu lado é o de Lula, o de Arraes, do povo. E é com Lula que vamos fazer nosso Estado crescer de novo, de baixo para cima, com todo mundo ganhando. Esse tempo ruim que estamos vivendo está acabando. Domingo vamos dar um basta nesse ciclo que vive o nosso Estado. Nossa campanha foi limpa, foi de paz. A gente não agrediu ninguém. Faltam poucos dias para a gente depositar na urna a nossa esperança. Um dia eu escutei que era muito gostoso a gente votar em quem a gente quer votar. As pessoas estão com vontade e esperança de votar para mudar Pernambuco”, concluiu Marília.

  • Últimas Notícias

  • Vagas de Empego

  • Publicidade