Estreia da segunda edição da Noite do Mestre do Apito é marcado por música, arte e poesia

A primeira live cultural do projeto aconteceu na noite deste sábado (28). Por conta da pandemia da COVID-19, o projeto que tem o incentivo do Funcultura, Fundarpe e Governo do Estado de Pernambuco, foi realizado apenas pela internet


A live de estreia da segunda edição do projeto Noite dos Mestres do Apito 2020 começou com tudo. Nesse sábado, (28), mestres e contramestres ligados à cultura popular do maracatu rural deram um show de música, arte e poesia, ao vivo. Com mais de duas horas de programação, o público pôde acompanhar, por meio da internet, a integra do evento, disponibilizada pelo Facebook, YouTube e o blog Giro Mata Norte.

A abertura da programação ficou por conta da irreverência da catita Daiana, personagem do carnaval pernambucano, que não poupou alegria, risos e muita diversão ao público internauta, durante todo o evento“ Que alegria poder estarmos aqui, distante fisicamente, mas perto do coração de vocês, virtualmente, pessoal” comentou, emocionado, p produtor cultural e cineasta, Valmir Luiz, que faz o papel da artista.

Já o show de abertura ficou a cargo do mestre Veronildo José dos Santos, “ o tubarão” do maracatu rural. Ele que representa a nação do Maracatu Rural Cambinda Brasileira, agremiação carnavalesca mais antiga no estado, e que também é Patrimonio Vivo do Estado. “ Está aqui é uma maneira de matarmos a saudade. Desde março, quando a pandemia da COVID-19 nos jogou dentro de casa, estávamos parados, sem fazer nada. Então, essa noite é muito especial para todos nós. Dia para nos reencontrarmos e reviver nossas emoções de estarmos juntos com nosso público e nossa cultura” conta o mestre, que fez apresentação ao lado do contramestre, Maciel Carlos.

Para fechar a primeira de festa, quem subiu ao palco foi o mestre Guilherme Henrique, de 22 anos. Representando o Maracatu Rural Pavão Misterioso, do Distrito de Upatininga, área rural de Aliança, na Zona da Mata Norte, ele mandou ver nos versos de improviso ao lado do seu contramestre, Lucas Marcelos, de 21 anos“ É uma felicidade inexplicável poder estarmos aqui. Foram dias de muitas saudades. Coração é só alegria. Hoje só nos resta comemorar e celebrar essa noite linda, de poesia, cultura e amor a nossa tradição” ressalta.

Para produtora cultural e idealizadora do projeto, Cilda Trindade, poder realizar a segunda edição do projeto é motivo de muito orgulho. “ Esse é um projeto que acontece por muitas mãos: mestres, artistas e músicos de nossa cidade e região. Um projeto que busca valorizar a cultura do nosso estado” finaliza.

No proximo dia 26 de dezembro, a live cultural recebe o Maracatu Leão Faceiro de Nazaré da Mata. Já em 30 de Janeiro, será a vez do Maracatu Águia Misteriosa de Nazaré da Mata. Por fim, em fevereiro, o Maracatu Estrela Brilhante de Nazaré da Mata.

Para evitar o risco de contágio do novo coronavírus, as apresentações serão restritas apenas aos mestres e contramestres dessas agremiações.

  • Últimas Notícias

  • Vagas de Empego

  • Publicidade