Em Surubim, Miguel é aclamado por multidão em ato popular histórico


Surubim deu uma demonstração de que a cidade dará uma grande votação a Miguel Coelho nas eleições do próximo domingo. Na noite desta quarta-feira (28), o candidato a governador pelo União Brasil participou de uma das maiores mobilizações realizadas na campanha 2022. Miguel Coelho arrastou uma multidão durante uma motociata e caminhada na “Terra da Vaquejada”.

Por volta das 20h30, centenas de motos se concentraram no bairro de São Sebastião à espera do ex-prefeito de Petrolina. Com a chegada de Miguel e do candidato a deputado estadual Cléber Chaparral, a multidão tomou as ruas. Durante todo o percurso pela Avenida São Sebastião, a comitiva foi recepcionada com muito entusiasmo. O ex-prefeito de Petrolina foi parado inúmeras vezes para abraços e pedidos de foto. Depois de quase uma hora de caminhada, a caravana chegou ao Pátio da Usina, onde uma multidão aguardava Miguel para o comício.

O candidato iniciou o discurso agradecendo o apoio do povo de Surubim na fase final da campanha de primeiro turno e declarou que Pernambuco está pronto para encerrar um capítulo triste de sua história a partir do dia 2 de outubro. “Os meus adversários quando vão à televisão pedem para comparar, mas quando vão ao debate, os que vão, pedem para não comparar. É porque não têm o que mostrar. Quando a gente compara o que aconteceu em Petrolina nos últimos seis anos, em Pernambuco, em Caruaru e em Jaboatão, Petrolina se destaca muito mais. Mais vagas de creche no estado, melhor educação, a cidade que mais gera emprego, a mais segura, a melhor saúde”, disse Miguel.

Ao relatar os principais problemas que o estado enfrenta nos últimos oito anos, o candidato disse que será o governador para fazer a diferença na vida das pessoas e reafirmou os compromissos de campanha, principalmente, em relação ao abastecimento de água e saneamento. “O que tem em Pernambuco é um desgoverno maldoso que machuca e maltrata as pessoas. Mas Pernambuco abriu os olhos, já estamos em segundo, o desespero deles aumentou de vez. Não adianta baixaria, ameaça, perseguição, nós vamos ao segundo turno, ao lado do povo, vencer as eleições”, completou.

  • Últimas Notícias

  • Vagas de Empego

  • Publicidade