Governo de PE realiza 1ª reunião do Condic e aprova implantação de indústria em Carpina


Símbolo forte do Governo de Pernambuco para a sinalização de novos investimentos e de geração de empregos para Pernambuco, a 110ª Reunião do Conselho Estadual de Políticas Industrial, Comercial e de Serviços (Condic), realizada remotamente hoje (15/07), se soma aos esforços da administração estadual para a retomada econômica, num cenário em que o controle da pandemia da Covid-19 avança dia após dia. Dos 46 projetos apresentados e aprovados no primeiro evento do ano, em função do período de isolamento, 18 são de indústrias que deverão trazer um impacto positivo de R$ 41 milhões, com a previsão de criação de 612 novos postos de trabalho, já nos próximos meses.

Somente na parte dos projetos industriais, os investimentos projetam a geração de 612 postos de trabalho, dos quais 390 sediados na Região Metropolitana do Recife (64%) e outros 222 no interior (36%). Completam o bloco de aprovados, junto com as 18 indústrias, 18 importadoras e 10 de centrais de distribuição. Em contrapartida aos investimentos a serem realizados, as iniciativas empresariais desfrutarão dos incentivos fiscais do Programa de Desenvolvimento de Pernambuco (Prodepe), ofertado pelo Estado de Pernambuco às indústrias, centrais de distribuição e importadores atacadistas.

O encontro, retransmitido pelo canal do Youtube da Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco (AD Diper), teve os secretários de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco, Bruno Schwambach, e da Fazenda, Décio Padilha, no comando, junto com o diretor-presidente da AD Diper, Roberto Abreu e Lima.

Na abertura do evento, o secretário de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco, Bruno Schwambach ressaltou o empenho de toda a equipe durante o período de isolamento. “Mesmo durante a pandemia o trabalhou não parou, seja na ajuda na montagem dos equipamentos hospitalares até trabalhando com as empresas e os projetos para dar continuidade a nossa missão de promover o desenvolvimento”.

De acordo com Roberto Abreu e Lima, diretor-presidente da AD Diper, o momento exige o esforço de todos para propiciar um ambiente de negócios favorável e incentivar a geração de mais postos de trabalho para a população. Estamos vivendo um período difícil para muitas empresas. Nosso trabalho é atuar de forma cirúrgica para promover e incentivar novos negócios. O Prodepe tem o papel de ajudar companhias, dar fôlego para que eles possam investir mais e apostar no estado”, comenta.

O projeto de destaque desta reunião, com o maior valor investido foi a ampliação da WLC Indústria e Comércio de Alimentos, localizada em Olinda. A empresa investirá R$ 12,9 milhões na expansão de sua linha de molhos, temperos e farofas e deverá gerar 266 postos de trabalho para atender ao crescimento do mercado. Já a Gold Megao Indústria de Tintas, segundo destaque, planeja aportar R$ 6,2 milhões na sua unidade fabril, em Jaboatão dos Guararapes. A linha de tintas, vernizes e massas corrida será ampliada, garantindo a criação de 34 novas vagas.

A Viva Alimentos, localizada em Ribeirão, na Mata Sul, aplicará R$ 3,8 milhões para a expansão de uma nova linha de produtos focada na fabricação de pão de queijo, hambúrguer e almôndega. De acordo com o projeto proposto, 51 vagas serão criadas por meio do empreendimento.

PRINCIPAIS NÚMEROS DA 110ª REUNIÃO DO CONDIC

Além da WLC Indústria e Comércio de Alimentos, em Olinda, na RMR, os maiores empregadores deverão ser a Faber – Indústria e Comércio de Móveis – Eireli, localizada em Gravatá, no Agreste Central (implantação de fábrica de móveis no valor de R$ 2,8 milhões e 58 postos de trabalho); e a Viva Alimentos, em Ribeirão, na Mata Sul (ampliação da linha de produtos com aportes de R$ 3,8 milhões e 51 vagas).

Ao todo, 15 municípios foram contemplados, sendo sete na RMR e oito no interior. No interior são: Bonito, Carpina, Caruaru, Garanhuns, Gravatá, Ribeirão, São Bento do Una e Venturosa. Na RMR são: Abreu e Lima, Cabo de Santo Agostinho, Camaragibe, Itamaracá, Jaboatão dos Guararapes, Olinda e São Lourenço da Mata. Das 12 Regiões de Desenvolvimento (RD) de Pernambuco, cinco deverão sediar as novas unidades ou ampliações industriais: Agreste Central (5), Agreste Meridional (2), Mata Norte (1), Mata Sul (1) e RMR (9).

EMPRESAS DE IMPORTAÇÃO

Outro grupo de incentivos para 18 projetos de importação receberam parecer favorável. Na RMR, 16 empresas que realizam importações foram contempladas. Entre as companhias: APTA Indústria e Comércio de Resinas; Beam Suntory Brasil Importação e Comércio de Bebidas; Canon Medical Systems do Brasil; Comercial de Alimentos Rio Guama Eireli; D&A Decoração e Ambientação; Empreendimento Comercial Industrial Ecil; Indústria Química Anastácio; Intersat Comércio; JL Comércio de Motopeças; Metalúrgica Mor; Morais de Castro Comércio e Importação de Produtos Químicos; Nordap Comércio de Equipamentos e Peças para Climatização; Pro-color Química Nordeste; Quimiweb – Serviços de Tecnologia – Eireli; Red Bull do Brasil e Tron Controles Elétricos. Já outras duas empresas do Agreste Central foram contempladas. São elas: Acumuladores Moura, de Belo Jardim, para ampliação da sua linha de produtos, e a King Comércio e Serviços Automotores, em Caruaru.

CENTRAIS DE DISTRIBUIÇÃO

Todas as 10 Centrais de Distribuição incentivadas neste Condic estão localizadas na RMR, nos municípios do Cabo de Santo Agostinho, Ipojuca, Jaboatão dos Guararapes e Recife. Deste total, sete são para implantação e três ampliação. As empresas se enquadram no setor de comércio atacadista. São elas: Apta Indústria e Comércio de Resinas; BWC Brasil Comércio e Importação; CEC Comércio e Importação de Utilidades do Lar; Comercial Cirúrgica Rio Clarense; Distribuidora Automotiva S/A; Nordap Comércio de Equipamentos e Peças para Climatização; Perfil Suprimentos Industriais; Pro-color Química Nordeste; Red Bull do Brasil e SA Fósforos Gaboardi.

  • Últimas Notícias

  • Vagas de Empego

  • Publicidade