CPRH apreende varas e estacas de espécies nativas em Bom Jardim

Produtos estavam sendo comercializados ilegalmente e, em breve, serão utilizadas na restauração de área que sofreu queimada em Taquaritinga do Norte.


Equipe de fiscalização da Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH) apreendeu, em Bom Jardim,no Agreste do Estado, 792 estacas de espécies nativas da caatinga e 2.250 varas de marmeleiros que estavam sendo comercializadas ilegalmente. Todo o material foi encaminhado à Prefeitura de Taquaritinga do Norte, também no Agreste, para futura utilização em um parque municipal e em uma ação de restauração de uma área de 40 hectares (mata) da cidade que sofreu queimadas em dezembro do ano passado.

O valor estimado do material apreendido, em estabelecimento comercial próximo ao trevo da entrada de Bom Jardim, é de R$ 10 mil. Sem a documentação pertinente para comercialização o Documento de Origem Florestal (DOF), a carga foi apreendida de imediato. As estacas nativas eram das espécies catingueira, jurema preta, anjico de caroço e anjico liso.

Até que o termo de doação seja assinado, em breve, a Prefeitura de Taquaritinga ficará como fiel depositário dos produtos. A intenção é que, após a doação, as estacas sejam usadas para cercar um parque municipal que será construído no município e que as varas de marmeleiros sejam utilizadas como tutor (vara de sustento) de mudas para restauração de área de mata (40 hectares) que sofreu queimadas em dezembro.

A equipe do setor florestal da CPRH foi a Bom Jardim, na semana passada. quantificar outra área que sofreu queimada. Na volta, ao passar pela entrada do município, verificou a grande quantidade de varas de marmeleiro e de estacas nativas da caatinga, passando até a outra ação, esta de fiscalização, tendo constatado assim
a venda ilegal.

  • Últimas Notícias

  • Vagas de Empego

  • Publicidade