Coração Nazareno recebe condecoração do Ministério da Cultura

O Coração Nazareno foi representado pela coordenadora do grupo, Eliane Rodrigues, que recebeu a condecoração das mãos do Presidente da República, Michel Temer.


coracao_nazarenoO Maracatu Coração Nazareno, formado apenas por mulheres, foi homenageado pelo Ministério da Cultura, na noite desta segunda-feira (07). A entrega do prêmio aconteceu em Brasília. O Coração Nazareno foi representado pela coordenadora do grupo, Eliane Rodrigues, que recebeu a condecoração das mãos do Presidente da República, Michel Temer.

Em ritmo de samba, o Palácio do Planalto abriu as portas, na noite desta segunda-feira (7/11), para homenagear 30 personalidades e seis entidades brasileiras por suas contribuições à cultura nacional. A principal condecoração pública da área da Cultura, a Ordem do Mérito Cultural (OMC), foi entregue pelo presidente da República, Michel Temer, e pelo ministro da Cultura, Marcelo Calero, nas classes Grã-Cruz, Comendador e Cavaleiro.

O presidente Michel Temer aproveitou a ocasião para anunciar que o orçamento do Ministério da Cultura terá aumento de 40% para 2017 e que os benefícios da Lei do Audiovisual, voltada a fomentar a produção e a coprodução de obras cinematográficas, audiovisuais e de infraestrutura de produção e exibição, serão renovados pelos próximos cinco anos.

“É interessante a energia que nasceu deste encontro, com essas músicas maravilhosas, com o samba extraordinário, com as homenagens. Eu pude até conhecer pessoalmente algumas figuras a quem eu admirava há muito tempo, mas não tinha tido a oportunidade de apertar-lhes a mão, e hoje eu tive”, afirmou o presidente, que abriu mão de ler um discurso preparado. “Eu me sinto engrandecido pela circunstância de estar presente neste momento e de poder anunciar esta notícia boa”, completou Temer.

Em sua 22º edição, a cerimônia da OMC teve como homenageada a cantora e compositora Dona Ivone Lara, a primeira mulher a assinar sambas – em especial, sambas-enredos. Além disso, prestou reconhecimento ao centenário de um dos maiores gêneros musicais brasileiros: o samba.

Após o hino nacional, cantado por Fafá de Belém, o ministro da Cultura, Marcelo Calero, abriu a cerimônia ao falar sobre a história de resiliência e sobre a diversidade do samba, ligado a formação da identidade brasileira, e reconheceu o trabalho prestado à cultura por todos os agraciados. “Não podemos pensar o samba de outra forma que não como parte da história da liberdade, da emancipação e da autonomia do povo brasileiro. Como bem nos lembra Dona Ivone Lara, ‘negro é a raiz da liberdade'”, disse o ministro.

No ano em que se celebram os 100 anos da gravação de Pelo Telefone (registrada pelo cantor e compositor Donga), a Ordem do Mérito Cultural homenageia brasileiros que, por seu trabalho e dedicação, engradecem nossa cultura e permitem, com seu afinco, sonharmos com um país mais justo”, destacou o ministro. “A homenagem à Dona Ivone Lara, glória maior do querido Império Serrano, é, portanto, o reconhecimento de um traço fundamental da identidade brasileira, do entusiasmo de um povo pela sua cultura e de uma experiência civilizatória única”, acrescentou.

“Estou muito prosa. Isto é um premio que Deus me deu, agradeço a Deus (por este reconhecimento) e, com essa idade, ainda ser premiada”, disse, modesta, Dona Ivone Lara.

André Lara, músico e neto da grande homenageada da noite, Dona Ivone Lara, tocou Sonho meu enquanto a avó recebia a medalha Grã-Cruz. “Ela está muito feliz com esse reconhecimento, emocionada e, apesar dos 95 anos, está muito empolgada e animada”, afirmou.

Sentado próximo à grande homenageada, o compositor Nelson Sargento, um dos condecorados da noite, elogiou o evento. “É muito importante o Ministério fazer esta reunião e distribuir prêmios aos artistas que fazem cultura no nosso País. Recebemos com distinção, honra e agradecimento”, agradeceu.

Homenagem ao samba

A importância do samba para a construção da identidade nacional e sua contribuição para Cultura brasileira foi celebrada em quatro números musicais da cerimônia – com Neguinho da Beija-Flor, Márcio Gomes, Áurea Martins e André Lara.

Ao todo, 14 personalidades do mundo do samba e uma instituição, o Museu do Samba, foram condecorados. As comendas também foram entregues a artistas, cineastas, designers e outros profissionais que contribuíram com a realização das cerimônias de abertura e encerramento dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio2016.

Agraciados

Além de Dona Ivone Lara, recebem o grau máximo de grã-cruz: Clementina de Jesus, Donga (autor do primeiro samba registrado na Biblioteca Nacional, em novembro de 1916), Ferreira Gullar, Papete, Ismael Silva (inventor do termo escola de samba) e Noel Rosa.

Na classe comendador, foram agraciados Abel Gomes, Alcymar Monteiro, Ana Mae Barbosa, Andrucha Waddington, Beatriz Milhazes, Carlinhos de Jesus, Carlos Alberto Serpa de Oliveira, Carlos Vereza, Fernando Meirelles, Fred Gelli, Isaurinha Garcia, Jorge Aragão, Jovelina Pérola Negra, Marcus Faustini, Mauro Mendonça, Neguinho da Beija Flor, Nelson Sargento, Rosa Magalhães, Silas de Oliveira e Vik Muniz.

Na classe cavaleiro, receberam a comenda Ricardo Cravo Albin, Rildo Hora e Rosa Maria Araújo. Entre os grupos e instituições, foram agraciados a Focus Cia. De Dança, a Fundação Darcy Ribeiro, o Grupo Teatro da Laje, o Instituto Ricardo Brennand, o Maracatu Feminino Coração Nazareno e o Museu do Samba.

O nome de todos os agraciados foi publicado, nesta segunda-feira (7), no Diário Oficial da União (DOU).

Sobre a Ordem do Mérito Cultural

Criada por decreto, em 1995, e outorgada pelo Ministério da Cultura (MinC), a OMC já premiou mais de 500 protagonistas do desenvolvimento cultural brasileiro, como Athos Bulcão, Ariano Suassuna, Luis Gonzaga, Milton Nascimento, Tomie Ohtake e Vinicius de Moraes.

A premiação é anual e a escolha é feita por meio de seleção entre nomes previamente indicados pelo público em formulários disponibilizados nos canais digitais do Ministério da Cultura (MinC) ou pelos Correios. As sugestões são avaliadas pelo Conselho da Ordem do Mérito Cultural, presidido pelo ministro da Cultura, Marcelo Calero, e também integrado pelos ministros das Relações Exteriores, José Serra, da Educação, Mendonça Filho, e da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações, Gilberto Kassab.

  • Últimas Notícias

  • Vagas de Empego

  • Publicidade