Bombeiros evitam danos a Cruzeiro de 300 anos, em Goiana


Os bombeiros militares lotados no 7º Grupamento de Bombeiros foram acionados para salvar o Cruzeiro datado de 1719 da destruição.

As fortes chuvas que castigam a região da Mata Norte vem provocando uma série de quedas de árvores centenárias.

Duas dessas frondosas árvores ameaçavam uma das obras mais esplêndidas do período Barroco, patrimônio histórico nacional pelo IPHAN desde o ano de 1938, localizado em Goiana, na praça, frente ao convento do Carmo.

O Cruzeiro do Carmo foi construído no comecinho do século XVIII e sua base de calcário, esculpida numa só rocha, é extremamente bem-acabada. Nos quatro lados, aos pés da cruz, ornamentos lembram coroas de flores, com formas, símbolos diferentes, e numa delas, dizeres gravados com a grafia e modo de escrita do português da época.

E, por muito pouco tudo deixou de existir, se não fosse a proatividade do Diretor de Meio Ambiente do Município de Goiaba, Jorge Ricardo, rapidez, obstinação e cuidado dos bombeiros militares comandados pelo TenCoronel Edson Marconni.

Entre os dias 16 e 17 de junho, somam-se mais de 12 horas ininterruptas de trabalho, tudo para salvaguardar os marcos da história do Brasil.

Durante os trabalhos uma das árvores tombou arrancando às fortes e profundas raizes do solo, já encharcado. “Mesmo sob às fortes chuvas os bombeiros não desistiram”, disse Jorge Ricardo, Diretor de Meio Ambiente.

  • Últimas Notícias

  • Vagas de Empego

  • Publicidade