Poliomielite: 48 mil crianças ainda podem se vacinar até a sexta

Ação é voltada para meninos e meninas entre 1 e menores de 5 anos. Ainda é possível atualizar caderneta de vacinação dos menores de 15 anos


Pouco mais de 48 mil crianças pernambucanas entre 1 e menores de 5 anos têm até a próxima sexta-feira (27) para tomar uma dose extra contra a poliomielite, doença que teve seu último caso no Brasil em 1989, mas continua em circulação em dois países (Afeganistão e Paquistão). Até o momento, 501.310 meninos e meninas já estão protegidos, representando 91,25% do total (549.369). Com isso, Pernambuco mantém o segundo lugar entre os Estados com melhor percentual vacinal. A meta mínima da campanha é imunizar, no mínimo, 95% do público.

“A poliomielite é uma doença grave, que pode deixar sequelas irreversíveis e provocar até mesmo óbito. É por meio da vacinação que podemos proteger nossas crianças e continuar mantendo o território pernambucano livre da circulação do vírus. Por isso, lembramos aos pais e responsáveis dessa oportunidade de garantir o direito à saúde desses meninos e meninas, que ainda podem aproveitar a ida ao posto de saúde para atualizar a caderneta de vacinação com doses contra outras doenças que, porventura, estejam atrasadas”, afirma a superintendente de Imunizações da Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), Ana Catarina. Ela lembra que a dose extra é disponibilizada para as crianças que estão com o esquema básico contra a pólio completo.

Além da campanha de vacinação contra a poliomielite, há a mobilização para atualizar as vacinas das crianças e jovens menores de 15 anos. Todos os imunizantes ofertados gratuitamente no Sistema Único de Saúde (SUS) estão sendo disponibilizados nessa iniciativa.

É importante destacar, ainda, que os serviços de saúde foram orientados a seguir protocolos de higiene e segurança para evitar contaminação pelo novo coronavírus. “Eu queria assegurar que a gente está conseguindo manter a proteção, a sala com todos os cuidados adequados para proteger o seu filho e proteger da Covid-19”, frisa a coordenadora do Programa de Imunização do Distrito Sanitário 1 do Recife, Rosângela Marinho.  

  • Últimas Notícias

  • Vagas de Empego

  • Publicidade