Paulo Câmara lamenta morte da Mestra Maria Amélia


O Governador do estado de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), usou suas redes sociais para lamentar a morte da artesã tracunhaense, Mestra Maria Amélia, ocorrida na manhã de hoje (11), em Recife.

Maria Amélia tinha 98 anos e morreu após contrair o vírus da Covid-19.

Ela se tornou patrimônio vivo do estado, no ano de 2011.

Segue nota:

A cultura de Pernambuco e a arte popular brasileira amanheceram de luto pela morte da artesã, ceramista, artista e mestra do barro Maria Amélia. Uma das pioneiras do município de Tracunhaém, na Zona da Mata do Estado, Maria Amélia recebeu, em 2011, o título de Patrimônio Vivo de Pernambuco. Seus trabalhos com imagens dos santos católicos foram apresentados em exposições por todo o Brasil e no exterior. Com 98 anos, a mestra Maria Amélia era a artista com mais tempo de atividade em nosso Estado. Começou a manusear o barro ainda criança, por influência do seu pai, Mestre Didi, que era louceiro. Nesse momento, manifesto minha solidariedade aos familiares, amigos e admiradores.

  • Últimas Notícias

  • Vagas de Empego

  • Publicidade