Prefeito desvia décimo de professores em Chã Grande


Salários-645x483

O Sindicato dos Professores no Estado de Pernambuco (SIMPRO/PE) enitiu, há pouco, uma nota expondo a situação dos professores em Chã Grande, na Zona da Mata pernambucana. Segundo o sindicato, o prefeito Daniel Alves de Lima (PP) mentiu ao declarar no contracheque (foto) dos docentes que os mesmos receberam a primeira parcela do 13º salário desde o mês de junho, o que na prática nunca aconteceu. Como no contracheque consta que o salário foi pago e os professores nunca o receberam, existe uma desconfiança de que o valor foi desviado.

Nota

“A gestão municipal de Chã Grande vem apresentando uma postura equivocada e caminhando na contramão de qualquer possibilidade de avanços nos índices educacionais. Desde o início de sua gestão, o prefeito congelou os salários dos professores, fechou instituições de ensino e não vem administrando os recursos destinados à educação de forma transparente e democrática. Estamos indo para o último ano da atual gestão e os professores do município ainda recebem os mesmos valores salariais.

Em todos esses tempos, inúmeras foram as vezes que o Sindicato dos Professores no Estado de Pernambuco (SINPRO/PE) mobilizou a categoria e apresentou aos gestores públicos as pautas reivindicatórias, como reajuste do piso salarial de 2014 e 2015, porém, em todos esses anos, a Prefeitura negou as possibilidades de negociação e não apresentou sequer uma melhoria ou avanço para os professores. Decidimos mover uma ação na justiça e quando os professores solicitaram a ficha financeira na Prefeitura se assustaram, pois, consta que os mesmos receberam metade do 13° em junho, só que os professores não receberam um centavo desse dinheiro”

  • Últimas Notícias

  • Vagas de Empego

  • Publicidade