Suposta advogada é presa por estelionato em Paudalho


47_dpUma falsa advogada foi presa, na manhã desta segunda-feira (1), após policiais civis da 47ª DP cumprirem um mandado de prisão contra uma mulher que é acusada de cobrar por serviços advocatícios e não cumprir as demandas oferecidas.

Mirella Medeiros e Silva, 32 anos, possuía um escritório de advocacia no distrito de Guadalajara, em Paudalho. Mirella foi presa por estelionato. De acordo como o delgado Marcos Roberto, titular da delegacia da cidade, a mulher oferecia os serviços mas não exercia corretamente a função. “Ela se apresentava como falsa “advogada” oferecendo a prestação de serviços advocatícios a comunidade, entretanto recebia os valores em dinheiro de clientes sem efetivar as demandas judiciais cabíveis”, detalhou Roberto que estava à frente das investigações.

O delgado ainda adiantou que Mirela é acusada de outros dois crimes, que somam um prejuízo de aproximadamente R$ 80 mil.

Mirella foi a Penitenciária Feminina do Recife (O Bom Pastor), em Recife, onde ficará a disposição da justiça.

  • Últimas Notícias

  • Vagas de Empego

  • Publicidade