Preso um dos acusados de assassinar policial da ROCAM em Paudalho

Suspeito foi preso por porte ilegal de arma e logo foi ligado ao assassinato do soldado.


preso-plinioO comandante geral da Polícia Militar de Pernambuco (PMPE), coronel Carlos Pereira, falou na manhã desta segunda-feira sobre a prisão do homem suspeito de assassinar o soldado da Companhia Independente de Policiamento com Motos (CIPmotos), Plínio Paulo Nunes da Silva, de 32 anos, na noite da última sexta-feira, no município de Paudalho, zona da mata de Pernambuco. A entrevista coletiva concedida no Quartel do Comando Geral, no Derby, apresentou em detalhes a prisão do suspeito.

Por volta das 21h, Plínio Paulo seguia de motocicleta pela rodovia, quando foi abordado por dois homens que seguiam em outra moto, o soldado tentou fugir, mas teve que diminuir a velocidade na lombada do município de Paudalho, foi quando os homens deflagaram dois tiros em Plínio que morreu no local. Em depoimento, o acusado Gregório Lourenço da Silva, 29 de anos, confessou ter atirado duas vezes no homem, mas que não tinha conhecimento do desfecho da ação. Afirmou ainda que não sabia do cargo do soldado e que a única motivação era levar a moto, deixando a pistola que estava presa ao corpo de  Plínio.

Segundo o Capitão Júlio Aragão, Assessor Interino de Comunicação Social da PMPE, o acusado foi preso 15 minutos após o assalto enquanto abastecia a moto roubada no município de Araçoiaba. O mecânico de motos foi abordado numa fiscalização de rotina da PM e preso por porte ilegal de arma, arma essa que continha duas balas deflagradas utilizadas no assassinato do soldado, o outro acusado figiu a pé do local após a abordagem da PM. Com o andamento da investigação, foi feita a ligação entre os crimes e a Polícia Civil foi acionada para dar continuidade ao caso que está sob responsabilidade da Delegacia de Paudalho.


Leia mais»

  • Últimas Notícias

  • Vagas de Empego

  • Publicidade

  • Black Friday