Família de Lenira, que foi assassinada e o corpo encontrado em Nazaré da Mata, pede justiça

Por Giro Mata Norte 03/11/2021 07:47 • Atualizado 03/11/2021
Compartilhe

Nesta terça-feira (2), dia de Finados, 19 dias após o corpo de Lenira Maria Delmiro da Silva, de 43 anos de idade, ser encontrado sem vida em uma vegetação, em Lagoa Dantas, comunidade rural de Nazaré da Mata, a família pede justiça e agilidade por parte da polícia judiciária que investiga o crime.

Lenira havia sido sequestrada por dois homens quando trafegava em Canavieira, comunidade rural de Vicência, no dia 10 de outubro, só sendo encontrada 4 dias após, já sem vida.

Até o momento, ninguém foi preso e a família reclama da falta de informações quanto ao andamento das investigações policiais.

Parentes estiveram neste feriado de Finados no Cemitério Público de Trigueiros, Distrito de Vicência.
De acordo com a filha da vítima, quase uma semana depois do crime, não houve nenhum avanço nas investigações, ninguém foi preso, sequer tem pistas sobre o possível assassino.

A família pede que as autoridades policiais possam elucidar o caso, pois nesse momento de dor só resta pedir justiça pela morte da mulher.

“Os criminosos continuam vivendo suas vidas, mesmo após terem tirado a vida da minha mãe, sem pena. Minha mãe amava viver a vida. Amava os filhos e os netos, e onde chegava fazia todo mundo feliz. Queremos justiça. Prisão nenhuma vai trazer ela de volta, mas quem fez deve apodrecer na cadeia. Não quero que ela seja mais uma vítima com criminosos sem punição. Justiça!”, disse Erlane, filha de Lenira, ao radialista Josildo Santos.

As investigações estão por conta da Delegacia de Polícia de Nazaré da Mata, que já ouviu alguns parentes.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Mais do Giro Mata Norte