Envelhecer com saúde e arte: grupo de mulheres idosas estreiam esquete teatral, em Lagoa de Itaenga


Fazer teatro aos 60 anos ou mais é a realidade de onze mulheres do município de Lagoa de Itaenga, 65km da capital pernambucana, que estreiam nesta sexta-feira (16) com esquete teatral Vila da Flores.

Dona Neuza Maria da Costa, de 62 anos, e que mora na Zona Rural da Barragem, está há quase dois meses ensaiando uma pequena peça de teatro. Acorda às 5h da manhã, irriga as plantinhas, faz atividades domésticas, trabalha no roçado de macaxeira e, quando bate à hora, perto das oito da manhã, segue no carro da organização social Geração Futuro, para os ensaios da peça teatral.

“Que descoberta magnífica! Pela primeira vez eu me sinto Neuza, eu me sinto eu: uma coroa, uma idosa pra frente. E eu descobri isso com o Projeto Verdeporto, no teatro, nas atividades. Quando chego em casa eu fico sozinha ensaiando (o teatro). Pela primeira vez tou me sentindo maravilhosa. E eu quero fazer mais!”, conta entusiasmada a recém atriz do grupo.

Formada em Agente de Desenvolvimento Ambiental, pelo Projeto Verdeporto, Neuza conta que sonha em subir no palco de teatro. Ainda não foi a vez disto acontecer. Mas apresentar para uma plateia fora do tablado já traz motivos de realização. “Estou maravilhada com isso, de mostrar o que fizemos e levar também a nossa mensagem”, conta.

O coordenador do Projeto Verdeporto, Henrique Almeida, conta como esse trabalho inovador tem apresentado indicadores de impacto e inspirações para um mundo de inclusão: “A Geração Futuro nasceu de um propósito onde arte-educação pudesse transformar e emancipar pessoas. E o teatro sempre esteve presente nos seus projetos. Mas ainda não com a pessoa idosa. Então, a gente constatou que essa experiência de teatro tem ressignificado a história de vida dessas mulheres, trazendo motivação, gerando saúde, perspectivas, despertando sonhos que nascem ou se refazem quando a gente olha essa pessoa idosa e valoriza quem muito tem a fazer, realizar, contribuir com a sociedade”.

A inspiração do texto vem do dia a dia das participantes, da vida simples na pequena Lagoa de Itaenga, por onde passa o Rio Capibaribe, e também dos ensinamentos sobre educação ambiental vivenciados durante o Projeto, na formação que tiveram como Agente de Desenvolvimento Ambiental. A apresentação acontece nesta sexta-feira (16), às 15h30, na Biblioteca Pública de Lagoa de Itaenga, apenas para convidados.

Sobre o esquete

Numa cadeira de balanço, às margens de um Rio, um sonho com os corpos celestes fazem Maria pensar no futuro de sua comunidade. Em meio a um ecossistema complexo, a Vila das Flores revisita memórias de mulheres que são mães, esposas, lavadeiras e personagens que fazem parte de um todo universal, que são parte da natureza.

Sobre o Projeto Verdeporto

Realizado pela Geração Futuro, por intermédio do Conselho do Idoso de Lagoa de Itaenga, o projeto tem o objetivo de envolver idosos/as na formação em Agentes de Desenvolvimento Ambiental, no reflorestamento e na arborização da cidade de Lagoa de Itaenga/PE, recuperando áreas degradadas, para a promoção da qualidade de vida e para um meio ambiente sustentável. Tem apoio do Banco Daycoval, Bayer, Elo, Simpar, Movida Locações, JSL, Suzano, Usiminas, Sonepar, Dimensional, Nortel e Simpress.

  • Últimas Notícias

  • Vagas de Empego

  • Publicidade