Festival Canavial 2014 celebra a música rural e a consciência negra

Elba Ramalho, Quinteto Violado, Leci Brandão, Xangai e Chico César são algumas das atrações desta edição que vai homenagear TT Catalão e Lula Gonzaga.


Chico Cu00E9sar 2O Festival Canavial 2014 chega a sua oitava edição celebrando a música rural e a consciência negra. Shows, oficinas, mostra de cinema, festival de gastronomia e seminários vão tomar conta de cinco cidades de Pernambuco entre 14/11 e 13/12. Este ano o Festival passará pelas cidades de Buenos Aires, Nazaré da Mata, Limoeiro, Olinda e Vicência. O patrocínio é da Petrobrás e Ministério da Cultura. Mais informações podem ser encontradas no www.festivalcanavial.com.br.

Entre os destaques da programação estão os shows de Elba Ramalho, Nádia Maia, Xangai, Leci Brandão, Chico César e Quinteto Violado, que preparou um repertório especial para a edição do Festival prestando uma homenagem a música rural. Outro ponto importânte do Festival Canavial é o encontro de maracatus, que acontecerá dia 16/11, no Parque dos Lanceiros, em Nazaré da Mata.

Além das apresentações artísticas, o Festival Canavial tem em sua programação diversos seminários. Nazaré da Mata receberá o Seminário de Cultura Rural, com participações de Pedro Vasconcelos, Diretor do Ministério da Cultura, e do historiador e professor da UFPE, Severino Vicente.

Esse ano outra grande novidade é o Festival de Gastronomia que será realizado no Engenho Poço Comprido, em Vicência. O encontro vai reunir cursos, palestras, concursos e exibição de longas relacionados a gastronomia.

jackson antunes1O Festival Canavial 2014 acontece entre 14/11 e 13/12 nas cidades de Buenos Aires, Nazaré da Mata, Limoeiro, Olinda e Vicência.

O MOVIMENTO – O Movimento Canavial surgiu em 2006 com a proposta de integrar a Zona da Mata Norte através de vários projetos culturais. De Goiana a Nazaré da Mata são vários Produtores Culturais, Associações, Pontos de Cultura, empresas, Artistas, Mestres, rádios comunitárias, antigos Engenhos e grupos Culturais engajados e que mudaram a realidade da região. O Festival Canavial e o Pontão de Cultura Canavial são a expressão maior dessa grande rede cultural do Estado de Pernambuco.

  1. Serviço
  2. Festival Canavial 2014
  3. Nazaré da Mata – Limoeiro – Olinda – Vicência – Buenos Aires
  4. De 14/11 à 14/12
  5. Programação completa no www.festivalcanavial.com.br.
  6. facebook.com/festivalcanavial


FESTIVAL CANAVIAL 2014
A REDE CANAVIAL CELEBRANDO A MÚSICA RURAL E A CONSCIÊNCIA NEGRA
Uma Homenagem à TT Catalão e Lula Gonzaga


Por Afonso Oliveira
Coordenador Geral

Chegamos a 8ª Edição do Festival Canavial afim de celebrar a Música Rural e a Consciência Negra. Afim de homenagear TT Catalão e Lula Gonzaga. Afim de dançar com os Guerreiros do Passo e as Orquestras Capa Bode e Revoltosa. Afim de ver Elba Ramalho fazer uma festa de interior pegar fogo. Afim de sentar no parque dos Lanceiros e assistir aos maracatus sambarem a expressão mais forte de Nazaré da Mata.

nau00E7u00E3o pernambuco1Imaginem Xangai, Ivanildo Vila Nova e Quinteto Violado cantando a cantoria dos poetas ricos em versos, métricas e revoltas. Também Chico César, Italo Pay e o Caboclinho Tapuia Canindé de Goiana. Vamos receber Jackson, que não é o do pandeiro nem o rei do pop, mas é o Antunes da viola caipira.

Como ainda não acabou, vamos celebrar também juntos com Coco de Arcoverde, Cabras de Lampião e os Bacamarteiros. E pra quem gosta, e pra quem nem sabe como é, o 5º. Festival de Bois em Limoeiro.

Vamos celebrar a Consciência Negra com o Coco Popular de Aliança, o grupo Torumbamba numa festa de Engenho, lá em Poço Comprido, onde também vai ter até Festival Gastronômico e curso que num acaba mais.

Olhe gente! se vocês querem pensar e debater venham para o Engenho Santa Fé, porque estamos afim de conversa com Marcelo Melo, Ivan Marinho, Anildomá, e mais um bocado de gente sabida.

Portanto se preparem para ir a Olinda também Celbrar a Consciência negra curtir mei mundo de Coco, Valdi Afonjah, Bongar e Leci Brandão. Nesse mei mundo tem Selma, Aurinha, Zeca, Panela de Barro e mais um moi. É o Festival Coco de Roda Zumbi Olinda da galera do Coco de Umbigada. Um projeto lindo que o Festival Canavial tem o prazer de ser parceiro.

cocopopular de alianu00E7aPortanto vocês fazem assim: peguem a BR 408 e entre os dias 14 e 16 fiquem viajando e curtindo entre Nazaré da Mata e Limoeiro. Na outra semana, nos dias 20 e 21, vocês celebram a Consciência Negra durante o dia, em Vicência, depois vão para Olinda e fiquem por lá mesmo, para curtir dois dias no Largo do Guadalupe.

No final de novembro vamos encher o bucho de comida no Festival Gastronômico em Poço Comprido e para fechar a celebração vocês estacionem em Buenos Aires. Bem pertinho de Nazaré da Mata.

Espero que vocês participem, porque a Petrobras, o Ministério da Cultura, as prefeituras de Nazaré da Mata, Buenos Aires e Limoeiro toparam patrocinar só por causa de vocês.


PROGRAMAÇÃO GERAL
NAZARÉ DA MATA

14 de novembro – Sexta-feira
Local: Engenho Santa Fé

09:00 as 18:00 – Seminário Cultura Rural
09:00 as 12:00 – Mesa 1
Ivanildo Vilanova – Músico Repentista
Marcelo Melo – Músico – Quinteto Violado
Pedro Vasconcelos – Diretor da Secretaria da Cidadania e da Diversidade Cultural – MinC
Coordenação: Afonso Oliveira – Produtor Cultural

14:00 as 17:00 – Mesa 2
Anildomá Willams – Secretário de Cultura de Serra Talhada
Ivan Marinho – Presidente da Associação dos Bacamarteiros
Baixinho dos Oito Baixos – Músico
Coordenação: Severino Vicente – Historiador UFPE

17:00 – Coco Popular de Aliança
18:00 – Cavalo Marinho Mestre Batista

14 de novembro – Sexta-feira
Local: Praça da Catedral

21:00 – Orquestra Revoltosa e Guerreiros do Passo
21:30 – Caboclinhos 7 Flexas de Goiana
22:00 – Mano de Baé
23:00 – Maracatu Nação Pernambuco
00:00 – Quinteto Violado

15 de novembro – Sábado
Local: Praça da Catedral

21:00 – Orquestra Capa Bode e Guerreiros do Passo
21:30 – Coco Raízes de Arcoverde
22:30 – Xangai
23:30 – Ivanildo Vila Nova e Raulino Silva
00:00 – Elba Ramalho

16 de novembro – Domingo
Local: Parque dos Lanceiros

16:00 as 21:00 – Encontro dos Maracatus
Maracatu Águia Dourada de Nazaré da Mata
Maracatu Estrela de Ouro de Aliança
Maracatu Leão Misterioso de Nazaré da Mata
Maracatu Cambinda Brasileira de Nazaré da Mata
Maracatu Estrela de Tracunhaém
Maracatu Estrela Dourada de Buenos Aires
Maracatu Leão Mimoso de Aliança
Maracatu Pavão Misterioso de Upatininga
Maracatu Leão Misterioso de Tracunhaém
Maracatu Leão da Mata Norte de Tracunhaém
Maracatu Leão Tucano de Nazaré da Mata
Maracatu Coração Nazareno de Nazaré da Mata
Maracatu Leão da Selva de Nazaré da Mata
Maracatu Cambinda de Ouro de Nazaré da Mata
Maracatu Leão da Serra de Vicência


LIMOEIRO

14 de novembro – Sexta-feira
Local: Pátio da Feira

21:00 – João Limoeiro e a Ciranda Brasileira
22:00 – Nádia Maia
23:00 – Ivanildo Vila Nova e Raulino Silva
23:30 – Elba Ramalho

15 de novembro – Sábado
Local: Pátio da Feira

21:00 – Coco de Umbigada
22:00 – Maracatu Estrela de Ouro de Aliança
22:30 – Quinteto Violado
23:30 – Cabras de Lampião
00:30 – Edy Carlos

16 de novembro – Domingo
Local: Clube Colombo

16:00 as 20:00 – 5º. Encontro de Bois de Caboclinhos de Limoeiro
Boi Leão, Boi Teimoso, Boi Pavão, Boi Misterioso, Boi Estrela, Boi Dourado, Boi Caprichoso, Boi Carinhoso, Boi Esperança, Boi Pintado, Boi Cara Branca


OLINDA
FESTIVAL COCO DE RODA ZUMBI OLINDA

20 de novembro – Quinta-feira
09h00 as 17h00 – Seminário Consciência Negra
Local: Biblioteca Municipal de Olinda

20 e 21 de novembro – Quinta-feira e Sexta-feira
Local: Centro Cultural Coco de Umbigada

09:00 as 12:00 – Oficina de Coco de Roda

20 de novembro – Quinta-feira
Local: Largo do Guadalupe

20:00 – Coco do Amaro Branco
20:40 – Aurinha do Coco
21:20 – Mestre Zeca do Rolete
22:00 – Selma do Coco
23:00 – Valdi Afonjah
00:00 – Coco de Arcoverde

21 de novembro – Sexta-feira
Local: Largo do Guadalupe

20:00 – Zé de Teté
20:40 – Coco Panela de Barro
21:20 – Coco Popular de Aliança
22:00 – Bongar
23:00 – Coco de Umbigada
00:00 – Leci Brandão


BUENOS AIRES

05 de dezembro – Sexta-feira
Local: Em frente à sede do Maracatu Estrela Dourada

21:00 – Maracatu Estrela Dourada de Buenos Aires
21:30 – Ítalo Pay e a Zabumba Mundi
22:30 – Caboclinho Tupi Guarani de Buenos Aires
23:00 – Quinteto Violado

06 de dezembro – Sábado
Local: Em frente à sede do Maracatu Estrela Dourada

20:30 – Índio Brasileiro de Buenos Air es
21:00 – Maracatu Estrela de Ouro de Aliança
21:30 – Jackson Antunes
22:30 – Caboclinho Tapuia Canindé de Goiana
23:30 – Chico César


VICÊNCIA
CELEBRAÇÃO DA CONSCIÊNCIA NEGRA

20 de novembro – quinta-feira – Festa de Engenho
Local: Engenho Poço Comprido

15:00 – Grupo Torubamba
16:00 – Coco de Wanda

AÇÕES DO PONTO DE CULTURA POÇO COMPRIDO

24 a 26 de novembro – Segunda a quarta-feira
Local: Ponto de Cultura Poço Comprido

09:00 as 12:00 – Curso: Empreendedor Cultural

24 a 26 de novembro e 01 a 04 de dezembro – Segunda a quarta-feira
Local: Ponto de Cultura Poço Comprido

09:00 as 12:00 – Oficinas: Artesanato em Fibra da Bananeira e Adereços de Cavalo Marinho


FESTIVAL DE GASTRONOMIA DA MATA NORTE
Local: Engenho Poço Comprido

28 de novembro – sexta-feira
09:30 as 10:30 –Palestra: “A cozinha pernambucana de raízes”
Chef e Professor Erick Buarque e o Chef Renato Valadares

10:30 as 12:00 –Aula Show:“Milho de tradições”
Chef Renato Valadares

12:00 – Mamulengo Flor do Jasmim
13:30 as 15:30 – Exibição doCurta-metragem “A Civilização do Açúcar”
14:00 as 15:20 –Concurso de Gastronomia da Mata Norte “A melhor carne de sol”
Categoria: Melhor Restaurante 2014

15:30 as 17:00 – Minicurso: “Doce batata doce: receitas do Brasil colonial”
Chef Erick Buarque
17:00 as 18:00 – Apresentação Cultural: “Tropeiros Cia. de Dança“

29 de novembro – sábado
09:30 as 10:30 – Palestra: “Segurança alimentar”- Biólogo Leonardo Oliveira
10:30 as 11:00 – Palestra: “Plantio da cana-de-açúcar”- Graduando em Agronomia Manoel Felipe
11:00 as 12:00 – Palestra: “Gastronomia: um ingrediente do turismo rural“

Professora e Coordenadora Ladjane Rameh – FG e FACULDADE SENAC-PE
12:00 – Cacá Violeiro
13:30 as 15:30 – Exibição doCurta-metragem “Moita e Moagem – Memórias da Região”< /o:p>
14:00 as 14:30 – Palestra: “Slow Food, bem aqui!” – Thiago Chagas – coord Slow Food em Recife
14:30 as 15:20 – Aula Show: “Banana: Uma Rica Fruta!”

Chef e Professora Rúbia Sales
15:30 as 17:00 – Minicurso: “Pães Regionais”

Chef Felipe Andrade
17:00 – Capoeira Raízes de Angola

30 de novembro – domingo
09:00 as 10:30 – Mostra de Gastronomia: “Têm banquete no engenho!”
10:30 as 12:00 –Concurso de Gastronomia da Mata Norte “Macaxeira: uma raiz saborosa“

Categoria: Melhor Cozinheiro 2014
12:00 – Encerramento:Maracatu Estrela Formosa


MOSTRA RURAL DE CINEMA
18:00 as 20:00

Programa

Zé Mateus
Direção: Vilmar Gomes e André Pina

Kaosnavial
Direção: Marcelo Pedroso e Afonso Oliveira

Hotel Farrapos
Direção: Lisandro Santos

Coice no peito
Direção: Renan Rovida

O balãozinho azul
Direção: Fáuston da Silva

Eu não digo adeus, digo até logo
Direção: Giuliana Monteiro

22 de novembro – sábado
Local: Vila Murupé

23 de novembro – domingo
Local: Povoado Borracha

29 de novembro – sábado
Local: Engenho Poço Comprido

06 de dezembro – sábado
Local: Povoado Angélicas

07 de dezembro – domingo
Local: Usina Laranjeiras

13 de dezembro – sábado
Local: Povoado Trigueiros

14 de dezembro – domingo
Local: Usina Barra


Homenageados

Lula Gonzaga

Luiz Gonzaga de Oliveira e Silva, Lula Gonzaga, nascido em Recife em 1951 é pioneiro no cinema de animação em Pernambuco quando dirigiu o primeiro filme “Vendo/Ouvindo”, em 1972, de desenho animado em parceria com Fernando Spencer, compondo o ciclo do Super-8.

Fez especialização em cinema de animação selecionado pela CAPES/ MEC – Embrafilme para Europa Oriental na Zagreb Film/Croácia e Praga na República Tcheca em 1982.

Com os direitos autorais cedidos pelo músico Luiz Gonzaga do clássico Asa Branca, dirigiu o curta de animação “A Saga da Asa Branca” com narração de Humberto Teixeira e o curta “Cotidiano”, ambos em película 35mm, produzidos por Flávio Migliaccio.

Desenvolveu um método pedagógico próprio de desenho animado artesanal, utilizando ferramentas de baixíssimo custo para produção, bem como transformando qualquer ambiente num estúdio de animação podendo ser em um acampamento, dentro de uma igreja ou terreiro, ou dentro de uma oca indígena.

Montou e coordenou o Cine Bajado por 5 anos com programação do cinema brasileiro de curtas e longas-metragens com ingressos populares nas soirées e nas matinês com entrada franca e solidárias para escolas, hospitais e comunidade local como espaço para filmes alternativos em Olinda.

Realizou oficinas, exibições e a produção do curta “Igarassu” em (35mm) com trilha sonora de Naná Vasconcelos patrocinado pelo UNICEF para a formação de alunos das escolas públicas da cidade de Igarassu, os quais se encontram inseridos profissionalmente no mercado de trabalho na área. Posteriormente, assumiu a direção do Cinema da Prefeitura de Olinda com ações de cinema popular com o projeto Cinema na Praça.

Realiza o ANIMACINE- FESTIVAL DE ANIMAÇÃO DO AGRESTE que acontece nas cidades de Gravatá, Caruaru e Bezerros no agreste de Pernambuco com oficinas, exibições itinerantes, mostras paralelas e mostras competitivas nacional e internacional.

Coordena o Ponto de Cultura. Está realizando o projeto MÚSICAS ANIMADAS, curtas metragens, vídeos clipes e vídeos art em animação sobre músicas de Pontos de Cultura musicais de Pernambuco como: O Boi da Macuca, Lia de Itamaracá, Côco de Umbigada e Estrela de Ouro já concluídos. Em processo de produção o Bacamarte Tiro da Paz.

Realização de dezenas de oficinas e mostras em espaços culturais, educacionais e Pontos de Cultura entre elas como Estrela de Ouro de Aliança; Festival Canavial em Nazaré da Mata, Ponto de Cultura Lia de Itamaracá.

Suplente do Conselho Consultivo da SAV, Membro do CNPdC/Comissão Nacional dos Pontos de Cultura, GT Latino americano do Cultura Viva, membro da Rede Nordeste de Audiovisual dos Pontos de Cultura, Prêmio TUXAUA (Grupo de Articuladores do Cultura Viva), representante de Audiovisual na Comissão dos Pontos de Cultura de PE e Comunicador Conexão Pontos PE.

TT Catalão

TT Catalão, 63 anos, poeta, jornalista, carioca e Cidadão Honorário de Brasília. Editou co-editou, em diversos períodos, os cadernos culturais do Jornal de Brasília e Correio Braziliense, com passagens na Última Hora e Tribuna da Imprensa-Rio; como fotógrafo vivencia as questões da Cultura Popular (sempre em trabalho de campo no dia-a-dia dessas comunidades) em novos formatos, suportes, mídias celebrando o vasto processo da diversidade cultural brasileira ; foi cronista (2003-2006) do quadro Crônicas da Cidade, aos sábados no DF-TV segunda edição, TV Globo-Brasília a convite de Franklin Martins. Coeditor da revista Humanidades da UnB nos anos 80. Com inúmeras parti cipações em jornais da imprensa alternativa (JOU (DF) – Orion (Porto Alegre)- Cidade Livre(DF) – Há Vagas(DF) – Carrapixo (BA) etc). Participou das antologias Ebulição da Escrivatura, org. Moacyr Félix (1976) e Antologia da Nova Poesia Brasileira, org. de Olga Savary.

Colaborador do Observatório da Imprensa editado por Alberto Dines. Na gestão pública formatou uma política de bolsas de estudos culturais em 1987 e criou Espaço Cultural 508 Sul, na SC-DF, em 1993. Participou do coletivo criador do programa Pontos de Cultura do MinC, pelo PNUD – Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, na gestão Gil-Juca e foi Secretario de Cidadania Cultural em 2010. Divulgou e articulou ações integradas do programa Cultura Viva na Argentina, Uruguai, Inglaterra e Áustria (debate a partir do AV rupturaCONtradição). Participou da coordenação das quatro edições da TEIA Cultural (Encontro Nacional dos Pontos de Cultura) dando o tema dos Cortejos e Exposições. Foi um dos criadores da ação Interações Estéticas (três edições junto Funarte) que promoveu 233 residências artísticas em Pontos de Cultura no mix das linguagens urbana e rural.

Participou de inúmeros movimentos culturais pioneiros de Brasília como o Concerto Cabeças, bloco Pacotão (faixas), Cinema Voador, músicas para teatro com Hugo Rodas, Rênio Quintas, Ney Rosauro, Laís Aderne etc. Fez os textos para o Concerto Buzinas, com música do maestro Jorge Antunes, no histórico comício da Torre de TV-DF, pelas Diretas Já. Tem vários prêmios internacionais como colaborador em criação, texto e design gráfico de impressos, jornais e publicidade. Colaborador do blog do Noblat, Açougue Literário T-Bone(DF), BraXil (o culto brasil oculto) da Cultura Digital e Revista Raiz-SP sobre cultura popular. Foi Editor de Pesquisa e Informação e 1997 a 2003 do Correio Braziliense.

Tem fotos e textos no livro-catálogo Viva Cultura Viva do Povo Brasileiro, editado por Emanoel Araújo com exposição no Museu Afro Brasil-SP. Participações e criação na expo rupturaCONtradição no Museu Nacional da Republica (com Bené Fonteles) e debate e instalação na última Bienal de SP, Ibirapuera.

Publicou o livro Brasília Cidade Cidadã com bordados das irmãs Dumont e pela Civilização Brasileira fez Os 13 de Maio; trabalhou em catálogos e ambientação de inúmeras exposições da arquiteta Gisela Magalhães (Xingu, Cultura Centro-Oeste, Saúde e Habitat etc). Teve participação no filme Idade da Terra de Glauber e Anabazys de Paloma Rocha mais os suplementos editados pelo cineasta no Correio Braziliense.

Realizou consultorias de implantação (2004-2006) para o programa Pontos de Cultura do MinC, pelo PNUD – Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento. Livro-catálogo de fotos e textos Viva Cultura Viva do Povo Brasileiro, editado por Emanoel Araújo com exposição no Museu Afro Brasil-SP. Inúmeros trabalhos para ONGs sobre educação sexual, campanhas contra o racismo, trabalho infantil e violência contra a mulher. Série de pôster, postais e cartilhas sobre direitos indígenas e mobilizações sobre meio-ambiente. Poemas para o livro Brasília Cidade Cidadã com bordados das irmãs Dumont. Publicou pela Civilização Brasileira (Os 13 de Maio); textos no livro ensaio de fotos de Mila Petrillo sobre arte e cidadania no aniversário do Banco Interamericano do Desenvolvimento (Aos que dizem Sim e Mater-Motriz-Matriz); textos no Arte em Transformação (SESC-SP) de Bené Fonteles e Mila. Integrante da Expo Poemas Visuais latino americano Obranome no Conjunto Cultural da Caixa com Augusto de Campos, Arnaldo Antunes, Joan Brossa, Julio Plaza e outros. Textos para o livro de arte-ilustração de Wagner Hermuche, Brasília Abstrata, da Mediale– SP.Textos para catálogos e ambientação de inúmeras exposições da arquiteta Gisela Magalhães (Xingu, Cultura Centro-Oeste, Saúde e Habitat etc). Participações no Idade da Terra de Glauber e os suplementos editados pelo cineasta no CBraziliense. Co-editor e organizador de suplementos e performances na Mostra do Horror Nacional, com Mojica, Fernando Lemos, Ivan Cardoso, Elyseu Visconti e Bressane, escracho de provocação à censura no Festival de Brasília de 1978. Diversas vezes na comissão de pré-seleção de Curtas no Festival de Brasília e júri no 16mm. Foi consultor de conteúdo para o programa Cultura Ponto a Ponto sobre cultura popular exibido na TVE-Rio e TV Cultura-SP depois acrescido para o laboratório Cultura Viva de Cinema e Video com os Pontos na UFRJ (coordenação da profa. Ivana Bentes). Atualmente, é editor de Cultura da Revista do Sindicato do Judiciário e mantém o seu blog – BraXil: a cultura dos brasis ocultos: http://culturadigital.br/braxil/ – no portal da Cultura Digital, além de colaborar com ensaios para inúmeros outros blogs culturais. É consultor do Iphan-MinC/Unesco para o desenvolvimento de salvaguardas para bens registrados do Patrimônio Cultural Imaterial brasileiro e publica ensaios sobre cultura no jornal independente Meia Um (editado por Helio Doyle).


FICHA TÉCNICA
Realização: Associação Canavial e Maracatu Estrela de Ouro de Aliança
Coordenação Geral: Afonso Oliveira
Produção Geral: Ângelo Filizola
Coordenação Artística: Joana D´Arc Ribeiro
Conselheiros: José Lourenço, Ítalo Mário, Valéria Vicente, Barbara Gonçalves
Produtores: Ederlan Fábio, Raiane Abranches, Felipe Andrade, Jorge Sinésio, Elaine Teixeira, Sebastião Saraiva e Érica Fernanda
Mídia: Gilberta Queiroz/Trio Comunicação
Assessoria de Imprensa: Tiago Areias e Salatiel Cícero
Site: Wanessa Santos
Fotografias: Pedro Raiz, Ederlan Fábio, Afonso Oliveira, TT Catalão
Direção de Palco: Theomar Ottoni
Apresentação: Serginho da Burra
Engenho Santa Fé: Aldo Lima e Eliane Martins
Divulgação: Ednaldo Pereira e Benvindo

Estagiários: Alunas do curso de Produção Cultural para as Mulheres da Zona da Mata (Gilvaneide da Silva, Taciana Farias, Irlany Marques, Dixiana Vieira, Jailze Maria, Neide Ribeiro, Maria José Teixeira, Ana Lucia, Daniele de Andrade, Dayane Cassiano, Elione Maria, Edilene Ferreira, Josilma Pessoa, Jailma Pessoa, Josicleida Dias, Lucicleide, Lucidalva Avelino, Luzinete Santana, Denivalda Patrícia, Nancy Freitas, Gabriela Alves, Fabiana Nascimento, Zilmar Mendes, Magaly Cadena, Maria Antônia, Marineide Lino)


  • Para informações de imprensa, favor contatar:
  • Salatiel Cícero – 9909-6077 – 9143-3908
  • tiago@publicomunicacao.com

  • Últimas Notícias

  • Vagas de Empego

  • Publicidade

  • Black Friday