Giro Mata Norte traz detalhes sobre o depoimento do suspeito de matar pai, mãe e irmã em Carpina

Por Giro Mata Norte 21/07/2022 15:42 • Atualizado 21/07/2022
Compartilhe

Pela primeira vez, o depoimento de Thalys Emanoel Medeiros da Cunha, de 23 anos, está sendo divulgado por este canal de informação, descrevendo o que aconteceu na dinâmica do crime que resultou na morte de pai, mãe e irmã do único suspeito.

No depoimento prestado a polícia , Thalys revelou detalhes de como todo crime ocorreu desde a investida na residência da família, localizada na Rua Rádio Clube, bairro do Cajá, em Carpina, onde as três pessoas foram mortas, até o local onde o carro foi encontrado incinerado e os restos mortais carbonizados.

No depoimento, Thalys disse que combinou o assalto na casa da família, com uma pessoa, porém sete participaram do latrocínio, que é o roubo seguido de morte.

O suspeito ainda revelou que o plano criminosos era roubar um carro, duas motos, uma moto alugada, TV, notebook, três celulares e a máquina de costura da mãe, avaliada em R$ 30 mil, ficando acordado que ele ficaria com R$ 5 mil para pagar débitos contraídos com agiotas.

De acordo com o depoimento de Thalys, ele contraiu uma dívida de R$ 2.400 e confessou que o valor era referente a farra e que não estava recebendo ameaças.

Os sete criminosos chegaram à residência da família encapuzados, mas que ele reconheceu um dos criminosos pela tatuagem que tinha no braço, com quem ele havia tido o contato inicial para articular o crime de assalto na residência.

O depoente contou que o pai foi assassinado no sofá da sala depois de reagir quando um dos bandidos passou a mão nas partes íntimas da irmã, tendo sido Manoel Ferreira da Cunha, de 49 anos, atingido por diversas marretadas na cabeça e depois levou várias facadas no pescoço.

A mãe Marcilene Maria Medeiros da Cunha, 56 anos, e a irmã Thaynara Emanuelli Medeiros da Cunha, de 18 anos, foram executadas do lado de fora da casa.

Thalys disse que depois das mortes, ele tocou fogo nas cortinas, capa de sofá, nas roupas e tentou pintar as partes da casa sujas de sangue para tentar ocultar o crime.

Em seguida, os corpos das vítimas foram levados no banco de trás do carro da família até Alcaparras, zona rural de Nazaré da Mata, onde foram carbonizados, após o carro que pertencia a família ser incinerado.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Mais do Giro Mata Norte