Alta da Energia pode superar os 50% de aumento, segundo decisões da Aneel.


energia-elétricaDecisões tomadas nesta terça-feira (03/02) pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) mostram que a conta de luz de pelo menos parte da população pode subir acima de 50% em 2015.

A Aneel autorizou os primeiros reajustes de 2015, para seis das 63 distribuidoras do país. Em alguns casos, o aumento nas tarifas supera os 40%.  As contas de luz, no entanto, ainda devem sofrer outros impactos este ano – como o repasse para tarifa cobrada dos consumidores da conta do fundo CDE – por conta do aumento do custo de geração resultante do baixo nível dos reservatórios das usinas hidrelétricas – o que pode levar a alta na tarifa de parte dos consumidores a passar de 50%.

Com o fim da ajuda de R$ 9 bilhões do Tesouro Nacional, a conta de luz dos consumidores das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste terá de subir 19,97% devido aos gastos com programas sociais que voltarão a ser cobrados na tarifa de energia. Para os consumidores do Norte e Nordeste, a conta de luz vai subir 3,89%.

Segundo o relator do processo, diretor Tiago Barros de Correia, as despesas com programas setoriais do setor elétrico vão atingir R$ 25,961 bilhões, enquanto as receitas próprias da CDE somarão apenas R$ 2,75 bilhões. Restam, portanto, R$ 21,28 bilhões em gastos que terão de ser cobertos por meio de aumentos na conta de luz de todos os consumidores.

O motivo da distinção do repasse na conta de luz entre as regiões do País é a energia de Itaipu. A tarifa subiu 46% em 1º de janeiro deste ano, em dólar, mas a energia é consumida apenas pelas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste. Por essa razão, é preciso arrecadar R$ 13,05 por megawatt-hora (MWh) no Norte e Nordeste, mas R$ 59,09 por megawatt-hora no Sul, Sudeste e Centro-Oeste.

 

Fonte: G1, Diário de Pernambuco

  • Últimas Notícias

  • Vagas de Empego

  • Publicidade