Morre, vítima de Covid-19, aos 98 anos, a artesã tracunhaense Maria Amélia


Morreu na manhã desta sexta-feira (11), no Hospital Nossa Senhora das Graças, em Boa Viagem, vítima de Covid-19, a artesã Maria Amélia, aos 98 anos.

A ceramista estava hospitalizada há uma semana, quando deu entrada na unidade de saúde para tratar de uma infecção na perna, mas terminou contraindo o Covid-19.

Sem direito a velório, em decorrência da doença, o corpo de Maria Amélia foi sepultado na tarde desta sexta-feira (11), no Cemitério Nossa Senhora de Pietá, em Tracunhaém, onde morava e era a artesã mais antiga em atividade do município.

Maria Amélia era Patrimônio Vivo de Pernambuco desde 2011, cuja trajetória na arte iniciou aos 8 anos, tendo como influenciador e referência o pai, João Bezerra da Silva, o Mestre Dunde.

A Secretaria Municipal de Turismo e Cultura de Tracunhaém, através do Secretário Rodrigo de Paula, emitiu uma nota de pesar pelo falecimento da ceramista.

“Maria Amélia foi uma das mais importantes ceramistas de Tracunhaém.

Maria Amélia contribuiu muito com a educação, com a arte e com o desenvolvimento da cidade.

Mulher alegre, bondosa, íntegra, de família tradicional e amiga de todos.

Maria Amélia deixará saudades e um legado de amor as pessoas e a arte.

Agradecemos em nome do povo de Tracunhaém aos relevantes serviços prestados em nossa comunidade.

Neste momento de dor, manifestamos nossas condolências e o mais profundo sentimento de pesar aos familiares e amigos.

Descanse em paz Maria Amélia “, diz a nota.

O prefeito de Tracunhaém , Irmão Aluízio, também emitiu uma nota de pesar e decretou 3 dias de luto pela morte da artesã.

“Lamento profundamente a morte do nosso ícone da arte contemporânea e artesã mais antiga de Tracunhaém, Maria Amélia.

Nossa guerreira saiu de cena, mas deixou o palco da arte montado para que os seus adeptos e amantes da sua cultura possam continuar assistindo o seu legado e aplaudindo.

Maria Amélia ainda criança enveredou pela arte, mas quis Deus que aos 98 anos de idade bem vividos ela voltasse ao braço do Pai.

A arte agora é no céu, porque por aqui só saudade e boas lembranças .

Deus receba a nossa irmã, ídola, guerreira, professora da arte e exemplo de mulher, Maria Amélia em seus braços.

Tracunhaém nunca vai te esquecer”, escreveu o prefeito.

  • Últimas Notícias

  • Vagas de Empego

  • Publicidade