Professora suspeita de dopar alunos não comparece a depoimento


32761b3032be73ebf4c150805350a270

A professora suspeita de colocar tranquilizante em um suco e servir a alunos em uma escola municipal de Sanharó, no Agreste de Pernambuco, não compareceu à delegacia do município para prestar depoimento nesta sexta-feira (9). De acordo com o delegado José Rivelino, o depoimento dela estava marcado para às 10h, mas ela não se apresentou à Polícia Civil.

O delegado informou ainda que ouviu a coordenadora pedagógica da escola, Maria Lucineide, que tem o mesmo nome da professora. Ela estaria sendo confundida com a professora e recebido ameças. O delegado disse ainda que os advogados da educadora afirmaram que ela passou mal e por isso, não teria ido prestar depoimento. José Rivelino disse ainda que caso a defesa consiga provar o mal estar da professora, ela poderá se apresentar na delegacia de Pesqueira, também no Agreste.

A professora teria colocado o remédio no suco das crianças na terça-feira (6). Nove alunos, com idades entre quatro e sete anos, passaram mal e foram socorridos para a Unidade Mista João XXIII. Elas apresentavam sinais de sonolência e tontura. Todas elas já receberam alta da unidade de saúde. Duas amostras de sangue foram colhidas para identificar qual substância teria causado os sintomas nas crianças.

A educadora foi afastada da Escola Municipal Nilza Leite Avelino, que voltou a funcionar nessa quinta-feira (8). De acordo com o prefeito do município, Fernando Edier, uma sindicância foi aberta pela Secretaria Municipal de Educação para apurar a conduta da professora. Caso seja comprovado o uso de medicamentos, ela será exonerada.

  • Últimas Notícias

  • Vagas de Empego

  • Publicidade