Barragens do Agreste saem do estado de colapso, segundo a Apac


As barragens que abastecem a população do Agreste Setentrional pernambucano saíram da situação de colapso, segundo dados da Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac). A razão da normalidade dos reservatórios se dá pelas fortes chuvas que atingiram a região no final do mês de junho e início de julho.

Segundo a Apac, o reservatório de Palmeirinha, que tem capacidade para 6 milhões de metros cúbicos de água, apresenta 45% de capacidade. No período mais crítico, a barragem entrou em colapso, oferecendo apenas 3%.

Já a barragem de Carpina, localizada no município de Lagoa do Carro, tem uma capacidade de 270 milhões de metros cúbicos e está, no momento, com 18% do total, garantindo, por ora, o abastecimento de algumas cidades do Agreste.

image

  • Últimas Notícias

  • Vagas de Empego

  • Publicidade