TCE julga ilegais 1039 contratações realizadas pela Prefeitura de Paudalho

A decisão foi proferida de forma unânime pelos conselheiros.


pereiraAs contratações temporárias realizadas pela Prefeitura da cidade de Paudalho, durante o exercício financeiro de 2014, foram julgadas irregulares pelos conselheiros do Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco (TCE), na sessão ordinária desta terça-feira (06).

A decisão foi proferida de forma unânime pelos conselheiros.

Os contratados ocuparam as funções de: coordenador do NASF, agente de endemias, médico plantonista, médico do PSF, atendente, motorista, auxiliar de serviços gerais, cozinheiro, odontólogo, auxiliar de consultório dentário, técnico em enfermagem, psicólogo, médico psiquiátrico, educador físico, auxiliar de secretaria, nutricionista, assistente social, fonoaudiólogo, fisioterapeuta do NASF, técnico de laboratório, auxiliar de enfermagem,arquiteto urbanista, engenheiro agrônomo, engenheiro civil assistente administrativo, psicólogo do CRAS, gari,eletricista, digitador, coveiro, técnico em edificação, mecânico, tratorista, oficineiro do PETI, auxiliar de disciplina, professor I, professor II, professor, patrulheiro, assistente administrativo, secretário executivo, operador de máquinas, guarda municipal, podador, secretário escolar, auxiliar de secretaria.

Os conselheiros ainda aplicaram uma multa ao prefeito do município, José Pereira (PSB), fazendo uma série de determinações ao gestor.

  • Últimas Notícias

  • Vagas de Empego

  • Publicidade