O Gigante pela própria natureza pede mudanças!


 

Mais um ano de eleição, dessa vez, para eleger deputados estaduais e federais, senadores, governadores e finalmente, quem vai ocupar o cargo de gerenciar o país por 4 anos: Presidente da República.

Só que já não acreditamos mais nessa estrutura que vigorá há algumas décadas, de um ano ser pre-eleição e outro eleição.

Essa estrutura está prejudicando o país como um todo, por que nos distraímos com assuntos mesquinhos, e não damos atenção para resolver problemas importantes, pois o que não falta neste Brasil, são problemas mau resolvidos. Podemos vasculhar a história e constatar os grandes discursos eloquentes de famosos políticos que atualmente em certo grupo classificatório, estão com o nome sujo envolvidos em corrupção, lavagem de dinheiro e tanto outros assuntos que desagradam a sociedade.

Graças a internet e a atitude da população em ir as ruas protestar, em 2013, mandamos uma mensagem bem clara: Estamos cansado dessa conjuntura política instalada. Do discurso bonito e pouco se faz, melhora ou muda depois que conquista uma vaga que só dura 4 anos.

Tem partido político que vai lançar mais de 100 candidatos só em único estado para disputar apenas algumas vagas de deputado estadual. Bem, por um lado é interessante, por outro percebi-se a inflação e a jogada de poder egocêntrico e na maioria das vezes, autoritário.

As vezes fico me perguntando: “Quando será que vão começar a pensar em todos? no país? E não no próprio umbigo?”, “De que adianta lançar tantos candidatos com um discurso lindo e o seu projeto de gestão é medíocre? Ou talvez nem tenha!”

 

Ultimamente em nosso pensamento, pensamos que não elegemos mais a melhor pessoa, mas sim, o menos pior! O que? O menos pior! Sim, meu caro e minha cara. Como chegamos a esse nível? Nossas escolhas ocasionaram o que vivemos atualmente e somos nós que estamos suplicando por mudanças de verdade, “do fazer e fazer bem feito”, como diz o atual governador de Pernambuco, Eduardo Campos. E “Vamos conversar”, como diz o senador Aécio Neves. É necessário que aconteça essa conversa e que todos colaborem com ideias inovadoras que são as soluções, as esperanças de melhorar de fato em prática a nossa moradia.

A primeira mudança que mais sonho nesse mundo, é que voto não seja mais obrigatório em um país que se diz “democrático”, mas mantem a ditadura do voto ativada. EUA é exemplo de uma eleição participativa e democrática, pois as pessoas se preocupam em quem irão votar, pois o voto é facultativo! Aqui no Brasil, as pessoas são forçadas a escolher em quem votar, principalmente para deputados.

O gigante pela própria natureza pede mudanças, pede a volta dos valores morais e éticos, desde do próprio indivíduo enquanto cidadão à sociedade brasileira no contexto geral.

Então, vamos dá início ao debate e não do embate, do discurso coerente e coesivo e não há guerra e que o povo saiba escolher e não se arrependa novamente.

 

Atenciosamente,

William Fernandes

Paudalhense, Pernambucano, Brasileiro e mora neste país!

 

  • Últimas Notícias

  • Vagas de Empego

  • Publicidade

  • Black Friday