Governo entrega ramal que levará água do Sistema Siriji para Macaparana


Paulo_macaparanaO Governo de Pernambuco entregou, nesta quinta-feira (4), o ramal que levará água do Sistema Produtor do Siriji para Macaparana, na Mata Norte do Estado. O governador Paulo Câmara foi ao município acompanhar a ação, que vai ampliar a oferta de água na cidade de 40 para 65 litros por segundo. Com isso, 90% da população – cerca de 15 mil habitantes – sairão do rodízio, passando a contar com mais água nas torneiras. 
 
Macaparana é o oitavo município da região beneficiado pelo sistema, que foi executado em duas etapas. Com investimento total de R$ 72 milhões e 110 quilômetros de tubulação, a Adutora do Siriji alcançou uma população de 100 mil pessoas, que passaram a receber mais de 300 litros de água por segundo. 
 
Paulo Câmara destacou o fato de o Governo levar água para Macaparana, cidade pela qual ele já passou duas vezes desde que assumiu. “Vamos governar visitando os municípios, conversando com a população, fazendo as entregas, ouvindo sugestões e críticas. E, com base nisso, priorizando. Anos desafiadores precisam de governantes humildes, que priorizem as ações e digam ao povo o que pode ou não ser feito”, salientou.
 
Além de Macaparana, também foram contemplados com conclusão da 2ª etapa do Sistema do Siriji os municípios de São Vicente Férrer e Machados. Já na primeira fase foram beneficiadas mais 70 mil pessoas nas cidades de Buenos Aires, Vicência, Aliança, Condado e Itaquitinga.
 
Presidente da Compesa, Roberto Tavares relembrou os desafios enfrentados para execução da Adutora do Siriji. “No dia da assinatura dessa licitação, o ex-governador Eduardo Campos, surpreendendo até a equipe do Governo, autorizou que fizéssemos a licitação para os oito municípios”, comentou Tavares, destacando que Paulo Câmara deu continuidade assegurando a entrega do equipamento.
 
Moradora de Macaparana há dez, a professora Maria do Amparo da Silva, 33 anos, ressaltou que o abastecimento na cidade “melhorou 100%”. “Não temos mais do que reclamar. Antes, tínhamos que juntar água em balde e reutilizar o que sobrava, por exemplo, da lavagem das roupas para lavar um terraço, um banheiro. Agora, não”, agradeceu.

  • Últimas Notícias

  • Vagas de Empego

  • Publicidade