Deputado recrimina uso de símbolos cristãos na Parada Gay de São Paulo


44386aO uso de símbolos da religião cristã por ativistas na 19ª Parada do Orgulho LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais) de São Paulo, realizada ontem, foi alvo de críticas do deputado Adalto Santos (PSB), na Reunião Plenária desta segunda (8), durante o Grande Expediente. O parlamentar apresentou imagens do evento, promovido na Avenida Paulista – uma das principais vias da capital paulista -, para exemplificar o que chamou de “profanação do evangelho e do cristianismo”.

“Há uma senhora despida e dois homens se beijando na cruz e usando espécies de coroas de espinho. Esse tipo de atitude está levando nosso País ao mais profundo dos abismos”, acredita. “Hoje, existem 42 milhões de evangélicos e mais de 120 milhões de católicos no Brasil. São pessoas conservadoras, de família, que merecem respeito.”

No discurso, Santos criticou o PT, a quem atribuiu o financiamento da manifestação e se posicionou mais uma vez contrário à criação de um colegiado voltado para as questões relacionadas à população LGBT na Assembleia Legislativa. Ele também leu um trecho bíblico retirado do Apocalipse.

Os deputados Joel da Harpa (PROS), Pastor Cleiton Collins (PP) e Professor Lupércio (SD) apartearam em apoio ao discurso do socialista. “Foi cometido, inclusive, delito de atentado violento ao pudor. Espero que isso não aconteça aqui em Pernambuco. Vou alertar os policiais militares para que prendam quem quiser afetar nossa religiosidade”, disse Joel da Harpa.

Já os apartes de Teresa Leitão (PT), Edilson Silva (PSOL) e Antônio Moraes (PSDB) apontaram os perigos do extremismo em quaisquer posicionamentos ideológicos. “Está acontecendo um acirramento grande movido por uma intolerância inédita no País. Isso pode nos levar a caminhos muito difíceis”, avaliou a petista.

POLÍTICAS PÚBLICAS – Ainda com relação ao tema, o deputado Edilson Silva elogiou o lançamento da Política Estadual de Saúde Integral LGBT, do qual participou na última quinta (4). “É uma iniciativa corajosa do Governo do Estado, que atenta para uma população com características específicas”, frisou. Ele também registrou presença, nesta manhã, na posse dos integrantes do Conselho Estadual de Direitos Humanos.

  • Últimas Notícias

  • Vagas de Empego

  • Publicidade