Polícia desvenda esquema fraudulento em consórcio de motocicletas na Mata Norte


thiago-uchoaApós meses de investigação, a Delegacia de Condado indiciou cinco pessoas que participaram de fraudes a dezenas de moradores na cidade de Condado.
A empresa Eletromais, que teve o nome modificado para MaisMotos, iniciou as atividades na cidade de Condado no ano de 2010 com a proposta de sortear, durante quarenta e oito meses, uma motocicleta por mês para os participantes do consórcio.
Cada participante poderia escolher o tipo de moto a que iria concorrer, tendo a mensalidade variada conforme o modelo e, caso fosse contemplado durante o prazo, não precisaria mais pagar pelo restante devido. A promessa também era de que o participante receberia o investimento ou a motocicleta no termino do contrato, caso não houvesse a premiação durante os 48 meses.
Apesar de algumas pessoas terem sido, algumas até mais de uma vez, mais de quarenta pessoas participantes foram até a delegacia denunciar que a empresa havia fechado as sedes de Condado e Itaquitinga e seus proprietários não teriam quitado os prêmios prometidos ou o valor investido.
Foram indiciados pelos crimes de estelionato, formação de quadrilha e crimes contra a ordem econômica as pessoas de Clodoaldo Borba Cavalcante, Carlos Alberto Bezerra, Wilker Gleyson Matias Melo, Aureliano Souza Ramos e Adriônio dos Anjos almeida estes dois últimos foragidos.
O golpe da compra premiada já foi alvo de operações policiais no norte do país, mais especificamente Pará e Maranhão. Uma empresa conhecida por EletroMais, de mesmo nome da que foi alvo de investigação em Condado, foi responsável por aplicar golpe em dezenas de pessoas, com os prejuízos ultrapassando milhões de reais. Clodoaldo e Carlos Alberto já residiram no Maranhão, onde conheceram o funcionamento da Compra Premiada, enquanto que Aureliano e Adrionio estiveram envolvidos nos golpes aplicados no norte.
Os indiciados chegaram a abrir sedes da MaisMotos em outras cidades de Pernambuco e Paraiba. Em Pernambuco, a MaisMotos comercializava nas cidades de Condado, Itaquitinga e Timbaúba.
Um dos indiciados conseguiu atrair diversas pessoas para o consórcio por ser bastante conhecido na cidade e, para dar mais credibilidade ao golpe, os estelionatários ainda vinculavam os sorteios das motocicletas a extração da loteria federal. Por outro lado, a possibilidade do sorteio prévio com a quitação automática do débito, independente do valor, atraiu dezenas de participantes.
As vítimas tiveram prejuízos que variavam de 2 mil até 16 mil reais.
O Ministério Público de Pernambuco denunciou os cinco acusados, além de ter requerido outras medidas cautelares que virão a ser apreciadas pelo Judiciário.
Quem tiver informações acerca da localização de Aureliano Souza Ramos(conhecido por Aurélio) e Adriônio dos Anjos Almeida (conhecido por Jony), entrar em contato com a Delegacia de Condado(3742.0908/92437375-Whatsapp) ou com o Disque Denúncias(34219595/37194545).

  • Últimas Notícias

  • Vagas de Empego

  • Publicidade