Pernambuco bate o próprio recorde e conquista 89 medalhas nas Paralimpíadas Escolares

Maior delegação da história do segmento consegue resultado histórico.


Pernambuco teve um desempenho histórico na fase nacional das Paralimpíadas Escolares 2022, realizada em São Paulo. Ao todo, os paratletas do Estado conquistaram 89 medalhas, sendo: 43 de ouro, 29 de prata e 17 de bronze. Essa atuação brilhante resultou na quebra do próprio recorde em relação à edição anterior, na qual foram conquistadas 53 medalhas no total.

A maior delegação da história de Pernambuco numa competição do segmento, com 85 integrantes entre paratletas e comissão técnica, brigou por medalha nas modalidades do atletismo, natação, parabadminton, tênis de mesa, bocha e goalball, conseguindo subir ao pódio em todas elas. 

O grande destaque nas conquistas foi o atletismo, com 60 medalhas faturadas, sendo 34 de ouro, 17 de prata e 9 de bronze. Em seguida veio a natação, com 19 medalhas (8 de ouro, 8 de prata e 3 de bronze); o tênis de mesa arrematou 4 medalhas de bronze; o parabadminton ficou com 3 pratas e 1 bronze; 1 medalha de prata ficou com a bocha; e o goalball conseguiu a primeira medalha (bronze) da história da modalidade nos Jogos. 

Sobre o feito inédito do goalball pernambucano, a professora Natashy Melo, que comandou a equipe na competição, comentou: ¨Uma emoção muito grande! Pela primeira vez na história dos Escolares trouxemos a medalha para o nosso Estado. Os meninos (do time) deram tudo o que tinham e conseguimos chegar nesse resultado maravilhoso, tenho muito orgulho de todos¨. 

Outro destaque vai para Petrus Saul, do atletismo, que participou da fase nacional das Paralimpíadas Escolares pela primeira vez. ¨Foi a minha primeira participação e já foi muito bom. Consegui melhorar bastante o meu desempenho e estou muito feliz. Viajar até São Paulo e representar Pernambuco foi uma oportunidade inexplicável¨, celebrou.

Competindo em três provas, Petrus conquistou medalha em todas elas: ouro no lançamento de disco e arremesso de peso, e prata no lançamento de dardo. Todas na classe f56. 

Nos últimos oito anos, Pernambuco cresceu na competição e avançou consideravelmente no número geral de medalhas, passando de 13 para 89 (edição 2022) nesse período.

  • Últimas Notícias

  • Vagas de Empego

  • Publicidade