Aplicativo usa gamificação na busca pelo emprego ideal

TAQE usa lógica de jogos e aplicativos de relacionamento para simplificar e melhorar o processo de recrutamento, combinando perfil do usuário e das empresas


Em 2018, a taxa média anual de desocupação atingiu 12,4%. O cenário, ruim como um todo, é ainda pior para os jovens. No primeiro trimestre desse ano, o desemprego entre pessoas de 18 a 24 anos aumentou de 27,3% para 28,1%, o que equivale a 4,4 milhões de pessoas, segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Afetados também pela crise econômica, eles ainda sofrem com a falta de experiência, qualificação, orientação e com a crescente competitividade do mercado de trabalho. É nesta conjuntura que foi idealizado o TAQE, aplicativo de emprego que capacita e recomenda jovens para o mercado de trabalho.

Criação conjunta dos empreendedores Denise Asnis, administradora com carreira na área de RH de grandes empresas; Ernesto van Peborgh, um dos maiores especialistas em sustentabilidade e redes de colaboração online do mundo, e Renato Dias, especialista em comunicação digital, TAQE simplifica e aprimora o processo de recrutamento, abordando de maneira inovadora a busca pelo candidato e o emprego ideal. O aplicativo usa inteligência de dados (big data) para resolver alguns dos principais problemas das empresas na hora de contratar, o que inclui demora no processo de seleção, milhares de currículos acumulados, desalinhamento entre vaga e perfil, falta de capacitação dos candidatos e alta rotatividade.

“Por meio de games – aulas e testes com linguagem adequada ao público jovem –, usamos dados para entender a cultura das empresas, assim como o perfil dos candidatos. A partir disso, nosso algoritmo cruza essas informações para preenchimento das vagas, reduzindo o custo e tempo de contratação, além de melhorar índices de turnover e produtividade das empresas”, diz Renato Dias, CEO do TAQE. “Funciona como os famosos aplicativos de relacionamento, mas voltado ao mundo dos empregos. Criamos filtros baseados nas características do usuário, na cultura do negócio e no perfil ideal buscado para determinada vaga”, acrescenta.

Para os candidatos, TAQE traz aprendizado e autoconhecimento na busca por trabalho, tornando a experiência leve e até mesmo divertida. Depois de se cadastrar com informações básicas como nome, escolaridade e CEP, o usuário ganha acesso a testes de personalidade, competências, português, lógica, entre outros. Da mesma forma, o app oferece aulas interativas que abordam temas como propósito de vida, busca pelo emprego e outros assuntos diretamente relacionados às atividades de trabalho. Como um game, a cada etapa finalizada, o jovem ganha pontos e, além de desbloquear novas aulas e testes, também recebe recomendações de vagas que combinam com seu perfil. Isso torna o processo mais inteligente tanto para ele quanto para a empresa. Há vagas em grandes organizações como Santander, Natura, Burger King, Porto Seguro, RaiaDrogasil, entre outras. Segundo Flavio Pesiguelo, diretor de Recursos Humanos da Natura, o uso do sistema do TAQE potencializa a eficiência da empresa na seleção dos candidatos. “A partir das milhares de inscrições que recebemos para as vagas, o aplicativo seleciona de forma rápida e assertiva aquelas que mais se adequam ao perfil que procuramos, o que reduz nosso tempo e custos com entrevistas”, afirma.

O aplicativo, que é 100% gratuito para os usuários durante todas as fases, também leva em conta a localização do candidato na indicação das vagas, o que favorece a qualidade de vida dos empregados. Para isso, entende de onde vem os colaboradores atuais da empresa e busca usuários nas mesmas regiões. Desde o lançamento, o número de candidatos cadastrados vem crescendo exponencialmente e a nota atual do aplicativo na Google Play Store é de 4.5, o que o posiciona como a plataforma de empregos com maior índice de satisfação pelos usuários. Parte do movimento da nova economia, TAQE é uma empresa do Sistema B, unindo seu propósito de negócio a impacto e bem-estar social. Em dezembro do ano passado, a empresa foi selecionada entre 760 inscritas para ser uma das 10 aceleradas na Estação Hack, o primeiro centro para inovação criado pelo Facebook no mundo, em um programa que impulsiona startups de impacto social realizado pela rede social em parceria com a Artemisia, organização pioneira no apoio a negócios de impacto no Brasil.

  • Últimas Notícias

  • Vagas de Empego

  • Publicidade

  • Black Friday