Zona da Mata: Mãe Coruja ganha oficinas de empreendedorismo e acesso ao crédito


pub_maecorujaMulheres que participaram do Programa Mãe Coruja Pernambucana vão receber treinamento para empreender e viabilizar seu próprio negócio, com oportunidade de acesso ao crédito. A ação, que vai beneficiar inicialmente alunas de 13 municípios da Zona da Mata, Agreste e Sertão, é fruto de uma parceria entre a Secretaria da Micro e Pequena Empresa, Trabalho e Qualificação (Sempetq), a Agência de Fomento do Estado de Pernambuco (Agefepe) e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

Até dezembro, serão disponibilizadas 260 vagas em treze turmas de até vinte alunas, contendo oficinas de empreendedorismo, controle financeiro e vendas, com carga horária total de 12h. As aulas serão ministradas pelo Sebrae, que também vai disponibilizar agente de registro de formalização. Na ação, serão contemplados municípios da Mata Norte (Aliança, Condado, Macaparana e Ferreiros), Mata Sul (Xexéu, Amaraji, Quipapá e Maraial), Agreste (Bonito, Agrestina e Cumaru) e Sertão (Manari e Solidão). Após as capacitações, as alunas terão orientações sobre uso do crédito e apresentação da linha de financiamento da Agefepe para Mulheres Empreendedoras, proveniente do Fundo para Fomento a Programas Especiais de Pernambuco (Fupespe).

A primeira capacitação ocorre nesta terça-feira (13), no município de Aliança. O cronograma das oficinas se encerra em 4 de dezembro, no município de Maraial. Segundo a gerente geral de Qualificação, Fernanda Lessa, as turmas foram formadas a partir da identificação de mulheres egressas das oficinas de qualificação profissional do Mãe Coruja, que demonstraram perfil empreendedor. “Constatamos em diagnóstico que haviam mulheres dispostas a empreender, mas precisavam de orientação empresarial para conduzir um negócio próprio e assim gerar renda”, disse. A expectativa é que as capacitações cheguem ao restante dos 103 municípios atendidos pelo programa Mãe Coruja até o ano que vem.

Além de trabalhar pela redução da mortalidade materna e infantil, o Programa Mãe Coruja Pernambucana também promove qualificação profissional para as mulheres na perspectiva de inclusão social, melhoria das condições de vida e inserção no mundo de trabalho, com foco no fortalecimento dos vínculos afetivos entre mãe, filho e família. Neste ano, cerca de 2,5 mil mulheres foram atendidas em oficinas de qualificação, que envolveram aproveitamento integral dos alimentos, confecção de fantoches, bonecas de pano e bijouterias, customização de roupas e decoração de festas infantis, contação de histórias e construção de brinquedos com material reciclável.

  • Últimas Notícias

  • Vagas de Empego

  • Publicidade