Justiça Eleitoral tira do ar guia contra prefeita de Glória do Goitá


A candidata à reeleição prefeita Adriana Paes (PSD), de Glória do Goitá obteve uma vitória na Justiça contra a oposição no município.

O juiz da 21ª Zona Eleitoral de Glória do Goitá, Gabriel Araújo Pimentel, retirou do ar o guia eleitoral do candidato a prefeito Eduardo Vasconcelos (DEM), da “coligação O Futuro É Agora”, formada pelos partidos PRTB, PROS, DEM e PTB. Na propaganda da coligação adversária a da candidata à reeleição prefeita Adriana Paes (PSD), pela “coligação O Trabalho Vai Continuar”, formada pelos partidos PSD, SOLIDARIEDADE e PSB, acusa a gestora com calúnias, injúrias e difamação.

A “coligação o Trabalho Vai Continuar” ingressou na Justiça Eleitoral para que a peça publicitária eleitoral fosse retirada do ar.

Segundo o juiz Eleitoral Gabriel Araújo, “a propaganda da coligação adversária extrapola a intenção de simplesmente informar e de fomentar o debate eleitoral, excedendo o regular direito à informação e à expressão, porquanto imputa à candidata Adriana Paes adjetivo ofensivo à sua honra, DEFIRO A MEDIDA LIMINAR, para resguardar o equilíbrio no pleito eleitoral, determinando a suspensão da peça publicitária”.

A “coligação O Trabalho Vai Continuar”, informa que: Enquanto os opositores tentam nos atacar com mentiras e depoimentos de baixo calão, seguimos mostrando ao povo de Glória do Goitá tudo o que realizamos durante a nossa gestão, e não foram poucas as conquistas nesses últimos anos. A Prefeita Adriana Paes, mulher honrada e honesta, segue firme em sua campanha, certa de que o povo reconhecerá o seu trabalho no próximo dia 15 de novembro.

  • Últimas Notícias

  • Vagas de Empego

  • Publicidade