Desmatamento da Reserva Águas de Mata Azul motiva audiência pública em Timbaúba


O plantio de banana e a exploração de madeira ameaçam a Reserva de Vida Silvestre Águas de Mata Azul, que fica em Timbaúba, na Mata Norte do Estado. O alerta foi feito durante audiência pública realizada, na manhã desta sexta (8), pela Comissão de Desenvolvimento Econômico da Alepe na Câmara de Vereadores do município.

De acordo com o secretário de Meio Ambiente da cidade, Severino Gomes, vários grupos são responsáveis pela derrubada da Mata Atlântica. “Há pessoas ligadas à própria comunidade, mas o desmatamento maior tem sido nos engenhos de Mascarenhas. É gente de fora que, além de cometer o crime de desmatar, planta banana e responde também pelo crime de invasão”, relatou.

O prefeito de Timbaúba, Ulisses Felinto Filho, afirmou que a gestão municipal já tentou acabar com a ocupação irregular, mas, segundo ele, a ação dos fiscais necessita do apoio de outros órgãos. “Só vai funcionar se houver união entre a Cipoma (Companhia Independente de Policiamento do Meio Ambiente de Pernambuco) e o município”, argumentou. “Essas pessoas precisam saber que o que estão fazendo é errado.”

O clima de tensão foi confirmado pelo professor João Marcelo Gomes Ferreira. Dono de uma propriedade de um hectare na região, ele diz que a extração de madeira “até aumentou depois que a área foi declarada unidade de conservação em 2014”.

O presidente da Comissão de Desenvolvimento Econômico, deputado Aluísio Lessa (PSB), lembrou que os recursos do ICMS Socioambiental podem ser aplicados em ações de preservação. No caso de Timbaúba, a verba foi de R$ 639 mil em 2017. “É um montante considerável que pode ser investido em uma brigada florestal ou na criação de uma guarda ambiental aqui”, sugeriu. “Seria uma estrutura para cuidar disso em nome da Prefeitura, em parceria com o Cipoma, a CPRH (Agência Estadual de Meio Ambiente) e o destacamento da Polícia Militar da cidade.”

A intenção, complementou o parlamentar, é formar um grupo de trabalho com representantes da Alepe, Cipoma, polícias Militar e Civil e Ministério Público estadual para fazer uma visita técnica à unidade de conservação.

Situada no limite de Timbaúba com os municípios de Macaparana e Vicência, a Reserva de Vida Silvestre Águas de Mata Azul tem aproximadamente 3.800 hectares e possui papel fundamental na oferta hídrica da região. A professora da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) Ednilza Santos considera a área “um verdadeiro museu vivo”. “Há várias espécies na lista de ameaçadas de extinção que encontramos com grande frequência nessa que é uma das matas mais representativas do ecossistema do nosso Estado”, observou.

Ainda dentro da temática do meio ambiente, a questão do lixo também foi enfocada. O prefeito Ulisses Felinto alegou não possuir verba suficiente para substituir o lixão da cidade por um aterro sanitário, conforme recomenda a Polícia Nacional de Resíduos Sólidos. Um consórcio com outro municípios da Mata Norte foi uma das soluções propostas no encontro.

  • Últimas Notícias

  • Vagas de Empego

  • Publicidade

  • Black Friday