Câmara de Goiana aprova criação de CPI para investigar irregularidades do governo Osvaldinho


De forma unanime os vereadores da cidade de Goiana aprovaram, em reunião extraordinária, realizada na manhã de hoje (11), a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), para investigar algumas irregularidades cometidas ao longo do governo Osvaldinho (MDB).

A denúncia teria partido do vereador, Bruno Salsa (DEM), que na última sessão uso a tribuna da casa para anunciar que o atual gestor e o vice-prefeito, Eduardo Honório, teriam, superfaturados contratos com uma empresa que presta serviços de limpeza pública na cidade. Caso sejam confirmadas as denúncias o prefeito poderá ter mandato cassado.

“Todo o esquema foi iniciado em 2017 quando a antiga empresa de limpeza Brasfort decidiu se afastar do contrato (não se sabe o motivo) e a Locar assumiu o serviço. Em 2018, o valor do contrato que era de R$ 4,7 milhões/ano foi reajustado para os alarmantes R$ 9,5 milhões/ano, após a assinatura de termos aditivos irregulares”.

Após a votação da criação da instalação da CPI os membros foram escolhidos, através de sorteio, realizado pela presidência da casa.

O presidente da CPI será o vereador Bruno Salsa, autor da denúncia. O relator será o vereador, Sargento Torres (PSB). Flávio Fubá (PSC) foi escolhido membro.

Os trabalhos de investigação deverão começar nos próximos dias.

  • Últimas Notícias

  • Vagas de Empego

  • Publicidade