Rádiodocumentário fala sobre assassinatos de comunicadores em Pernambuco


Um rádiodocumentario produzido pelo jornalista Nogueira Junior, do Centro Universitário Maurício de Nassau, retrata sobre a liberdade de expressão e os assassinatos de dois comunicadores pernambucanos no Estado.

A grande reportagem que tem duração de 22min está disponível no Spotify e conta as histórias do radialista Jota Cândido morto a tiros quando chegava para trabalhar na Rádio Comunitária Alternativa FM, no município de Carpina, em 2005 e do apresentador de TV e também radialista Luciano Pedrosa assassinado com um tiro na cabeça em um restaurante em Vitória de Santo Antão no ano de 2011.

Dois casos emblemáticos que chocaram os pernambucanos e conhecidos nacionalmente. A reportagem traz relatos
relatos fidedignos, tendo como fontes, delegados, parentes, amigos e outras pessoas de convívio próximo às vítimas.

A violência contra profissionais que atuam na área jornalística começou desde 1992 no Brasil, quando ocorreram 27 mortes. Em 2013, o número caiu para quatro. No ano de 2020, o Comitê para a Proteção dos Jornalistas, que é uma organização independente, sem fins lucrativos, promovedora da liberdade de imprensa em todo o mundo, divulgou que o número de jornalistas assassinados em retaliação por seu trabalho duplicou. Isso ocorreu quando organizações criminosas ou de militantes tinham como alvo repórteres que desenvolvem atividades em países violentos, porém democráticos.

Em 2021, 47 jornalistas foram mortos decorrente do exercício profissional. Os dados publicados pela Federação Internacional de Jornalistas (FIJ), desde a criação do relatório, em 1990, que já contabilizou 2.725 mortes no Mundo.

“As ações violentas deixam claro uma verdadeira agressão à Constituição e ao Estado democrático de Direito – e que por não ser uma conduta ainda criminalizada só faz com que a impunidade aumente e casos ocorram em grande escala com o passar dos tempos. E Pernambuco também foi palco desses episódios”, disse Nogueira em entrevista ao Giro da Mata Norte.

Para ouvir o rádiodocumentário basta clicar nesse link (https://open.spotify.com/show/334S3iNcYa9MQfMRqzgHhr ) que está disponível na plataforma e streaming de áudios. O projeto acadêmico foi avaliado pelos professores Gabriel Marquim, Teresa Poças e o jornalista e apresentador de TV André Estanislau, especializado na área de jornalismo policial e investigativo.

  • Últimas Notícias

  • Vagas de Empego

  • Publicidade