MPPE inicia mais uma rodada do projeto Educação contra a Corrupção e Sonegação


Para estimular o debate sobre ética e cidadania e ajudar a formar cidadãos conscientes, o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) retomou nesta segunda-feira (16) as apresentações do projeto Educação contra a Corrupção e Sonegação. As atividades começaram na cidade de Gravatá e seguem para Carpina na terça (17) e Pesqueira na quarta (18).

“A gente está aqui com uma peça divertida, voltada para o público infantil, mas que aborda assuntos sérios e que afetam as vidas de todos”, destacou o coordenador do Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Justiça da Educação, Sérgio Souto.

A passagem do projeto por Gravatá também foi marcada pela celebração de um termo de ajustamento de conduta (TAC) por intermédio da promotora de Justiça Fernanda da Nóbrega. Por meio desse termo, o município se comprometeu a implementar a temática do combate à corrupção e sonegação na proposta pedagógica das escolas municipais.

“O MPPE vem sendo um grande parceiro nosso. A gente busca abordar em sala de aula temas como cidadania, meio ambiente, direitos da mulher, para que os alunos reflitam sobre seus atos como cidadãos. Com o TAC, vamos ampliar o debate com uma cartilha que poderá ser usada para toda a rede escolar, com atividades adequadas para todas as faixas etárias”, explicou a secretária de Educação Irismar Dias.

Durante a manhã, arte-educadores conduziram atividades lúdicas com estudantes de 6 a 10 anos de várias escolas municipais de Gravatá. Já durante a tarde, as iniciativas envolveram os estudantes de ensino médio da Escola Técnica Estadual Professor José Luiz de Mendonça, também em Gravatá.

  • Últimas Notícias

  • Vagas de Empego

  • Publicidade