Em Timbaúba, cursos em Informática e Logística são ofertados na Funase

Além do conteúdo programático normal, formações vêm promovendo para os socioeducandos noções de Empreendedorismo


Treze adolescentes do Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) Timbaúba, na Mata Norte do Estado, estão se preparando para o mercado de trabalho por meio de três cursos profissionalizantes ofertados com certificação do Centro de Integração Empresa-Escola de Pernambuco (CIEE-PE). As formações, nas áreas de Informática e Logística, estão ocorrendo de forma adaptada, com duas turmas com quatro adolescentes, e uma, com cinco, para reduzir a quantidade de pessoas em um mesmo ambiente. Todos os participantes também utilizam máscaras e outros equipamentos de proteção individual, obedecendo às normas determinadas pelo Governo de Pernambuco e por diretrizes internas da Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase).

Todas as aulas, que compõem a grade de cursos ofertada pelo Eixo Profissionalização, Esporte, Cultura e Lazer da Funase, estão sendo ministradas pelo agente socioeducativo Wellington Santana, do Case Timbaúba. Um dos cursos é o de Informática Básica. Os quatro alunos inscritos participarão de quatro módulos – “Conhecendo o computador”, “Ferramentas básicas do Office”, “Internet” e “Noções do empreendedorismo”. As aulas são realizadas três vezes por semana, no laboratório de informática da unidade, que, em abril, ganhou computadores doados pela empresa Klabin, por articulação da Vara Regional da Infância e Juventude de Goiana. No mesmo local, também acontece o curso de Informática Intermediária, com seis módulos, 40 horas/aula e turma de seis alunos.

Já o curso de Operador Logístico, o terceiro ofertado a partir desta semana no Case Timbaúba, tem cinco alunos participantes. Ao longo da formação profissionalizante, que terá nove módulos, eles vão aprender conteúdos como introdução à logística, processos envolvendo a área, custos logísticos, evolução logística, ética e responsabilidade social, gestão de transporte, fundamentos matemáticos, empreendedorismo e prática profissional. Nesse curso, as aulas estão sendo realizadas em horário integral, nas segundas e quintas. Se concluírem, pelo menos, 75% da carga horária, os alunos receberão certificados emitidos pelo CIEE-PE.

“Os cursos estão sendo promovidos com uma nova roupagem. Além de oferecer o conteúdo programático tradicional, todos têm dado uma ênfase ao empreendedorismo. Durante esta pandemia, esse trabalho não parou e estamos contando bastante com a equipe do Eixo Profissionalização da Funase. Capacitar os socioeducandos para o mercado de trabalho de forma eficaz e positiva tem despertado nos jovens novos sonhos, desejos e esperança de dias melhores. Eles estarão prontos para atuar como profissionais e reescreverem suas histórias de vida”, avaliou a coordenadora técnica do Case Timbaúba, Karolyne Bezerra.

Além das turmas em andamento, outros dois grupos de alunos já foram atendidos pelos cursos de Informática Básica e Informática Intermediária no Case Timbaúba desde abril, totalizando 16 inseridos. Outros 13 socioeducandos já foram certificados, no mesmo período, por participação no curso de Operador Logístico, também com certificação feita por meio da parceria entre Funase e CIEE. 

  • Últimas Notícias

  • Vagas de Empego

  • Publicidade