Armando Monteiro, José Humberto e Ricardo Teobaldo fazem a motocarreata do IPVA Zero


Acompanhado de mais de 1,5 mil motociclistas e cerca de 500 carros pelas ruas de Limoeiro, Armando Monteiro, candidato a governador da coligação Pernambuco Vai Mudar, defendeu no último domingo (22) a isenção e o parcelamento do IPVA para motos. Ele condenou a perseguição que o governo do Estado tem promovido contra os motociclistas.

“Paulo Camara está me criticando porque vou tirar o IPVA das motos – e vou cumprir, porque, quando assumo compromisso, eu cumpro. A moto é uma ferramenta de trabalho. Ele critica porque não tem compromisso com os pequenos. Não adianta ficar botando a policia pra recolher as motos nos depósitos. A polícia tinha que estar atrás dos bandidos. Respeitamos vocês, motociclistas, e reconhecemos que vocês são importantes para Pernambuco”, defendeu, reafirmando a proposta de isentar do IPVA as motos até 150 cilindradas, garantir a redução e a renegociação dos débitos e descontos no imposto para placas vermelhas (mototaxistas e motofretistas).

Durante a motocarreata, Armando registrou a decepção da população com a “falta de comando, as mentiras e as promessas não cumpridas” de Paulo Câmara. “Não entendo e não aceito que Pernambuco possa viver sob o signo do medo, de um governo que não oferece o mínimo de segurança. O que nos temos é um desgoverno. Eu tenho dito que os bandidos não terão vida fácil a partir de 1° de janeiro. Vamos fazer isso com pulso firme, com comando e com liderança, mobilizando a sociedade mobilizando os policiais, instalando centrais de comando e controle, com a ampliação dos efetivos, na criação das patrulhas rurais. Esse é um compromisso muito firme que temos”, salientou.

“O governador que está aí já teve a oportunidade dele e foi desaprovado. Agora peço uma oportunidade de servir a pernambuco . Me considero maduro para esta missão. Aprendi com erros e acertos, aprendi que é preciso ouvir mais para errar menos. Me sinto muito animado para que Pernambuco possa recuperar o tempo que perdemos”, argumentou. “Na saúde, vamos botar pra funcionar o que existe. É muito ruim ver que o governador fica prometendo novos hospitais, quando tem algumas unidades e UPAs prontas, mas o mato está comendo e ele não bota pra funcionar. É triste saber que atrasam os salários dos terceirizados da saúde, saber que ele prometeu dobrar os salários dos professores e não cumpriu. Esse governo é bom de promessa, mas ruim de entregas. É o governo das mentiras e das mistificações”.

Armando também condenou as baixarias e fake news: “Quando eles sabem que a nossa candidatura está crescendo e agora é a hora da virada, eles apelam pra baixaria e para os ataques à minha família , mas o povo de Pernambuco vai dar uma resposta no dia 7 de outubro porque já percebeu que, se não mudar, fica tudo como está”. Armando percorreu Limoeiro acompanhado dos deputados Ricardo Teobaldo (federal) e José Humberto Cavalcanti (estadual), além dos ex-prefeitos de Limoeiro Thiago Cavalcanti e José Arthur Cavalcanti, Silvestre, de Passira, e Nado Coutinho, de Nazaré da Mata.

  • Últimas Notícias

  • Vagas de Empego

  • Publicidade

  • Black Friday