Pesquisa de Cesta Natalina demonstra que 22 produtos subiram de preço


A pesquisa realizada pelo Procon-PE, vinculado à Secretaria de Justiça e Direitos Humanos, sobre a Ceia Natalina demonstrou que dos 35 produtos mais procurados, 22 subiram de preço em relação à pesquisa de 2017. Nenhum produto manteve o valor e, embora 13 reduziram os preços, o Procon alerta que é importante pesquisar pois de uma loja para outra há produtos com a diferença de 261,70%. O objetivo da pesquisa de preços de itens da Cesta Natalina é oferecer ao consumidor pernambucano um instrumento para auxilia-lo nas compras.

Os fiscais do Procon-PE pesquisaram 73 produtos em 12 estabelecimentos de Olinda e Recife divididos nas seguintes categorias: queijos e salames; panetones; carnes e peixes; biscoitos, bolos e chocolates; frutas secas e em calda; e vinhos e espumantes. 

Os produtos que apresentaram maior diferença de preço foram os vinhos tinto e seco, uma diferença de 261,70%. O mesmo produto pode ser encontrado por R$ 7,99 e R$ 28,90. Outro com grande diferença é o biscoito champanhe, uma diferença de 198,21%.  

O órgão de defesa do consumidor separou os 35 itens mais procurados e comparou com os valores de 2017, desses 22 ficaram mais caros. O que mais aumentou foi o quilo do peru que no ano passado era encontrado por R$ 10,68 e hoje por R$ 13,98, uma diferença de 30,90%.

O que apresentou maior redução de preço foi o quilo do queijo tipo provolone. Em 2017, o queijo saía por R$ 44,80 e atualmente por R$ 32,80, uma queda 26,79%. 

  • Últimas Notícias

  • Vagas de Empego

  • Publicidade