Alepe vai apreciar reforma administrativa do Governo em sessão extraordinária


Uma proposta de reforma administrativa a ser encaminhada pelo Poder Executivo será votada, em sessão extraordinária, a partir de 26 de dezembro. Na Reunião Plenária desta sexta(21) – a última da 18º Legislatura –, foi aprovado o requerimento apresentado pelo líder do Governo, deputado Isaltino Nascimento (PSB), convocando os parlamentares durante o recesso para apreciar, entre outros projetos, as mudanças na organização da gestão estadual.

O pedido de convocação não se refere a uma proposição específica,mas ao “projeto oriundo do Poder Executivo, cuja matéria versará sobre a estrutura e o funcionamento do Governo Estadual”, conforme o requerimento. Além disso, os parlamentares também irão apreciar as propostas de autoria do Judiciário, além de “projetos oriundos do Poder Judiciário que versam sobre reajuste de remuneração de cargos”.

Ainda será apreciada a Proposta de Emenda à Constituição nº 13/2018 (sobre as emendas parlamentares ao Orçamento estadual), de autoria do deputado Rodrigo Novaes (PSD),o PL nº 2118/2018, apresentado pela Mesa Diretora da Alepe, e o Projeto de Resolução nº 1817/2017, de iniciativa do deputado José Humberto (PTB).

Encerramento – O presidente da Alepe, deputado Eriberto Medeiros (PP),registrou a despedida da 18ª Legislatura, na qual foram realizados 902 reuniões ordinárias. “Desejamos a todos os que fazem a Casa de Joaquim Nabuco um feliz Natal e um ano próspero de harmonia e felicidade”, discursou.

Por sua vez, no Pequeno Expediente, o deputado Pastor Cleiton Collins (PP) usou a tribuna para agradecer a todos os parlamentares e servidores da Alepe, com destaque para a“bancada evangélica”. “Foram tempos difíceis neste ano, mas esta Casa trabalhou muito para a melhoria de Pernambuco”, considerou.

Ele ainda fez elogios ao trabalho da Comissão de Cidadania e lamentou a ausência de Edilson Silva (PSOL), que preside o colegiado, na próxima legislatura da Alepe. “Teve uma belíssima atuação. Seu mandato fortaleceu este Parlamento, tanto nas proposições quanto no conhecimento dos problemas do Estado”, declarou Collins.

  • Últimas Notícias

  • Vagas de Empego

  • Publicidade