Artesão vende cerca de 300 peças e repõe estoque pela segunda vez na Fenearte

A Feira Nacional de Negócios do Artesanato (Fenearte), em Olinda, no Grande Recife, começou há quatro dias, mas o mestre artesão Heleno da Luz, de Tracunhaém, na Mata Norte do estado, vai fazer a segunda reposição de estoque. O estande onde vende suas obras de madeira entalhada, como os tradicionais trios de forró e pífano , na Alameda dos Mestres, já estava quase vazio neste domingo (9).

Acompanhado do filho, Heleno Filho, o artesão comemora o resultado. “Graças a Deus, o retorno é sempre muito rápido. Já vendemos 300 peças”, disse. “Vamos trazer algumas que estão sendo finalizadas e já vai ser a segunda vez que vamos precisar buscar mais. Pessoas de todos os estados param para comprar”, complementou o filho.

O trabalho de Mestre Heleno é bastante característico, com figuras alongadas, que estão presentes em diversas coleções de arte popular. As esculturas são entalhadas em troncos de madeira e depois pintadas, representando personagens da cultura popular, como o trio pé de serra, o mais tradicional.

A Fenearte segue até o dia 16 de julho, no Centro de Convenções de Pernambuco, em Olinda. A feira funciona de 14h às 22h nos dias úteis e das 10h às 22h nos fins de semana. Os ingressos custam R$ 10 e R$ 5 (meia) de segunda a quinta e R$ 12 e R$ 6 (meia) nas sextas, sábados e domingos. Confira aqui as opções de transporte e entradas.

  • Últimas Notícias

  • Vagas de Empego

  • Publicidade